Desemprego dos jovens licenciados subiu 9,1 por cento

O grupo de desempregados com o ensino superior foi o que registou a maior subida entre Outubro deste ano e o mesmo mês de 2012.

Os últimos dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional referem que houve um acréscimo de 9,1% nesta faixa de pessoas sem trabalho, enquanto, em contrapartida, se registou uma tendência decrescente em termos homólogos entre os que completaram o 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico, com -1,4%, -3,6% e -5,6%, respectivamente.

Ainda no final de Outubro, os centros de emprego do Continente e Regiões Autónomas contabilizaram 694 904 desempregados inscritos (menos 0,3% do que em Setembro), representando 76,7% de um total de 905 954 pedidos de emprego, e menos 96 desempregados do que os inscritos há um ano.

A nível regional, e comparativamente ao mês de Outubro de 2012, o IEFP observa uma tendência decrescente do desemprego em todas as regiões, com exceção do Norte, onde subiu 1,7% e nos Açores, com um crescimento de 21,6%.

Ao nível do género, o desemprego masculino diminuiu 0,8% no espaço de um ano enquanto que o feminino aumentou ligeiramente (+0,7%). Houve também uma subida anual do desemprego no segmento jovem (+2,1%), em oposição ao grupo dos adultos onde a quebra foi de 0,3%.

Quanto ao tempo de permanência nos ficheiros, os desempregados inscritos há menos de um ano diminuíram 11,7%, ao contrário dos desempregados de longa duração (tempo de inscrição igual ou superior a 12 meses), onde o acréscimo foi de 18%.

Em termos relativos, e tendo também como referência Outubro de 2012, o desemprego agravou-se sobretudo no grupo dos “agricultores e pescadores de subsistência” (+30,2%), nos “quadros superiores da administração pública” (+28,4%) e nos “profissionais de nível intermédio das ciências da vida e da saúde” (+21,3%). Por outro lado, os “operadores de máquinas e trabalhadores da montagem” e os “operários e trabalhadores similares da indústria extractiva e construção civil” apresentaram quebras mais substanciais, com -11,4% e -7,4%, respectivamente.

ionline.pt

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …