A candidatura do PS – à Câmara e à Assembleia Municipal – dinamizada por pessoas que se afirmam como sendo “de esquerda” – tem-se concentrado muito ...

“Desequivocar” os equívocos…

… na tentativa de esvaziar a CDU, assim como se os eleitos, a gestão autárquica e os candidatos CDU fossem das piores “coisas” que o nosso Concelho tem, quando até se reconhece exactamente o contrário. Sim, até agora, uma das principais preocupações do PS ( ou de alguém por ele…) tem sido a de fazer insistentes contactos com eventuais candidatos da área da CDU no sentido de virem a integrar as listas do PS.

Depois, a primeira apresentação “popular”, com intervenções “políticas”, dos dois principais candidatos do PS aconteceu ( 12 de Junho) na freguesia de Vila Franca da Beira onde a autarquia é gerida pela CDU vai para oito anos. Aliás, causou mesmo estranheza o facto do PS – ou de alguém por ele – ter escolhido Vila Franca da Beira para a primeira apresentação “popular” e primeiro “comício” — dessa mesma candidatura PS — e não ter escolhido Ervedal da Beira, terra natal do cabeça de lista do PS à Câmara Municipal.

Assim, dir-se-á até que a candidatura PS tem como objectivo principal, no nosso Município, “ganhar” à CDU a freguesia de Vila Franca da Beira (e já agora também a de Meruge) em vez de “ganhar”, ao PSD, a Câmara e a Assembleia Municipal… Ao que consta, e passe a sugestão futeboleira, até querem ir buscar reforços ao Porto…

Mas que também não confundam “desejos” com a realidade : Nas eleições autárquicas de 2005, para Câmara e Assembleia Municipal, o PS teve menos 2 500 votos do que o PSD, portanto quase menos 20% percentuais. Assim, e mesmo apenas aritmeticamente, o PS precisa de ir buscar pelo menos 1 250 votos ao PSD para alcançar uma vitória tangencial. Ora, para atingir esse objectivo, o PS não vai lá com uns 300 “votozitos” que, eventualmente, “consiga” retirar à CDU. Ou seja, a candidatura PS precisa é de ir “atacar”, e com toda a prioridade, para a área dos declarados simpatizantes – e autarcas – do PSD e precisa de os convencer.

Sabe-se, é certo, de algumas tentativas – como acontece na freguesia da Lajeosa – mas, logo aí, a candidatura do PS arranjou mas foi um problema adicional com conhecidos membros do PS desta freguesia a “darem um murro na mesa” insurgindo-se contra a marginalização de que estão a ser alvo pela candidatura do seu próprio partido, o PS, (ou de alguém por ele)… E até já envolveu uma “escaramuça” física durante uma “tertúlia” dos activistas PS e afins em restaurante situado na freguesia da Lajeosa, precisamente…

Ora, apesar do apadrinhamento de certos “poderes ocultos”, está a ser tudo menos pacífica, em muitos e destacados socialistas, a dinâmica imposta ao partido e aos seus militantes pelos principais candidatos autárquicos que aparecem como candidatos vindos do “exterior” partidário mas que “mandam” agora dentro do PS concelhio e “mandam” na campanha autárquica em especial…

PS vai continuar a ser justamente “castigado” pelos eleitores

Mas mais ainda: nas próximas eleições autárquicas, o PS também precisa de não perder votos para ninguém o que é praticamente impossível do ponto de vista político e apesar dos candidatos que apresente, individualmente considerados. As políticas de direita e de desastre nacional do (des)governo PS, e as políticas de autêntica perseguição ao nosso Município por parte do mesmo (des)governo, tudo isso vai ser repercutido nas próximas votações e vai “castigar” – e justamente – o PS e quem, nesta altura, aceita vir dar a cara por ele em eleições autárquicas.

Se têm dúvidas, meditem já nos recentes resultados para o Parlamento Europeu em que, em Oliveira do Hospital, o PSD teve praticamente mais 1 200 votos – mais 17 pontos percentuais — que o PS. Aliás, no nosso Concelho e em relação a 2004, o PS perdeu agora quase mil votos ou seja, perdeu 33% da sua votação anterior. Estes maus resultados eleitorais já estão a provocar ondas de choque – e desmotivação — dentro do PS, incluindo em Oliveira do Hospital.

Mas atenção que se as coisas correrem mal para o PS nas próximas autárquicas, os conhecidos representantes do “núcleo duro” local, logo se vão atarefar em culpabilizar os principais candidatos pelo desaire eleitoral como fizeram há quatro anos atrás. É a paga…

E também não cai bem em muita gente esclarecida, o facto de “alguém”, seja lá quem for, vir insinuar “castigos” posteriores (chantagear) caso os eleitores não votem como esse “alguém” pretende que eles votem. Ora, isto já está a ser feito, e é muito “feio”.

Um equívoco “giro”…

Um equívoco “giro” – ou tentativa de equivocar – por parte de certos “poderes” ligados à campanha do PS, no caso poderes não-ocultos, é que tem alguma hipótese de sucesso eleitoral uma eventual candidatura, dita independente, dinamizada pela ala do PSD ligada à actual direcção concelhia. Porém, a partir de agora, com as dinâmicas e os candidatos que já estão no terreno, uma candidatura desse tipo “só” pode contribuir para que o PS tenha maiores hipóteses eleitorais perante o poder autárquico instituído e encabeçado pelo actual Presidente da Câmara e dirigente distrital do PSD. Tal como já está “o campeonato”, no fundo, objectivamente, essa seria uma candidatura pró-PS e anti-PSD que os militantes “a sério” deste último não iriam perdoar (embora eu também não me rale com isso). Se, por mera hipótese ( cruz, credo…), eu estivesse numa candidatura PS, eu até pagaria a campanha da tal lista dita “independente” e com “ajudas de custo”…

C D U – Uma força em crescimento também no nosso Município !

Nas eleições para o Parlamento Europeu, a nível nacional, a CDU aumentou em mais de 70 mil votos o seu resultado eleitoral comparativamente com as anteriores eleições (2004) para o dito Parlamento Europeu. Um excelente resultado que confirma a tendência da CDU para um crescimento eleitoral sustentado.

E, no nosso Município, a CDU aumentou em 80 votos (quase 50% mais…) a sua anterior votação para o Parlamento Europeu. Um belo resultado !

Dirão alguns “esclarecidos” que houve quem aumentasse mais, o que aritmeticamente também é verdade. Mas, tenham em atenção, que “esses” que aumentaram mais não o fizeram à custa da CDU mas, sim, à custa do PS, topam ?…

Claro que, agora, a comunicação social “de regime” vai dramatizar a “alternância” PS – PSD, e vai silenciar ainda mais o PCP e a CDU. Sabemos que vai ser assim mas não nos resignamos e antes pelo contrário. A luta continua, por outras e melhores políticas! No nosso Município e em Portugal ! Para isso, podem contar com a CDU, com os seus candidatos e eleitos !

João Dinis
Autarca da CDU – Oliveira do Hospital

LEIA TAMBÉM

Os Tractores da solidariedade “alfandegada” em Oliveira do Hospital ?! – Aconteça um “milagre” de Natal !… Autor: João Dinis

No início, era a solidariedade a jorrar perante a violência brutal da tragédia, do drama …

Incêndios Rurais e Lesados injustiçados. Crónica daquilo que não devia acontecer… Autor: João Dinis

E nos idos de 15 e 16 de Outubro de 2017, o Fogo veio doido …