Despiste de viatura foi fatal para dois jovens na Estrada da Beira

… despistou-se e embateu violentamente contra um poste de eletricidade.

A viajem entre os dois concelhos vizinhos revelou-se trágica para  dois dos três homens que na madrugada de domingo se viram envolvidos num trágico acidente automóvel na EN17, na povoação de Chamusca da Beira, em Oliveira do Hospital.

António Costa, 37 anos, motorista de profissão, divorciado e com um filho, residente em Arcozelo e Diogo Garcia, desempregado, solteiro de 22 anos, de S. Martinho, deslocavam-se com um terceiro companheiro – Américo Albuquerque de S. Martinho – para um espaço de diversão noturna em Oliveira do Hospital, quando a viatura entrou em despiste perto do Matadouro Regional da Beira Serra e já a pouca distância do local de destino.

O carro, um Renault 19, modelo desportivo, abandonou a via e foi embater num poste de eletricidade e numa árvore, entrando depois em capotamento.

O indivíduo que escapou com vida do trágico acidente saiu da viatura pelo próprio pé, encontrando-se sentado à beira da estrada a aguardar socorro. Uma das vítimas mortais foi projetada da viatura para a estrada e a segunda ficou encarcerada no interior do carro. No despiste não esteve envolvida mais nenhuma viatura, tudo apontando para que a principal causa do acidente tenha sido a velocidade excessiva .

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital, o alerta para o acidente foi dado às 02h08, deparando-se os bombeiros com um cenário de total de destruição. “O carro estava totalmente torcido”, conta Emídio Camacho, notando que só pelo aparato se adivinhava o trágico desfecho.

Segundo contou, o indivíduo que escapou com vida foi de imediato encaminhado para o Centro de Saúde, de onde foi depois transferido para os HUC onde recebeu alta hospitalar ao final da tarde de ontem.

No socorro às duas vítimas que depois se revelaram cadáveres, os bombeiros oliveirenses contaram com o apoio das ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) dos concelhos de Seia e de Arganil no processo de estabilização e realização das adequadas manobras de reanimação que acabaram por se revelar infrutíferas. “As fraturas eram todas ao nível da cabeça e cervical”, contou o comandante.

Para além das duas ambulâncias SIV e respetivos técnicos do INEM (seis no total), a corporação oliveirense mobilizou 15 bombeiros, quatro ambulâncias e um veículo de desencarceramento.

LEIA TAMBÉM

CDU reclama transporte público até Ervedal da Beira e acusa Câmara de se esquecer de obras importantes

Os elementos da CDU representados na União das Freguesias de Ervedal da Beira e Vila Franca …

Tábua inaugurou posto de carregamento de veículos eléctricos

A Câmara Municipal de Tábua inaugurou hoje o Posto de Carregamento de Veículos Eléctricos. O …