Detidos dois homens suspeitos de atear incêndios, um deles na Pampilhosa

A Polícia Judiciária deteve dois homens suspeito de serem os responsáveis pelo incêndio florestal em Famalicão e outro na Pampilhosa, informou a PJ. O suspeito de ser responsável pelo incêndio de Famalicão é um homem de 36 anos, enquanto o presumível incendiário da Pampilhosa é homem de 65 anos. Este ano, a Polícia Judiciária já deteve 26 pessoas suspeitas de atear incêndios.

“A detenção foi o culminar de diligências desenvolvidas na sequência de ignição florestal ocorrida na madrugada do dia de ontem [terça-feira], junto a uma urbanização residencial na freguesia de Fradelos, que causou grande alarme social, dada a proximidade das habitações”, lê-se no comunicado sobre o suspeito de Famalicão que, de acordo com a PJ, “o fogo terá sido provocado com recurso a um isqueiro, num quadro de embriaguez e sob a influência de drogas leves”.

Já na Pampilhosa, a PJ de Aveiro, refere que o suspeito, um empresário reformado, terá iniciado o fogo, no sábado, “através de chama directa na abundante vegetação seca que lá se encontrava, pretendendo limpar deste modo o terreno, apesar de no dia em causa o risco de incêndio se encontrar no nível mais elevado, as temperaturas máximas atingirem quase os 40 graus, sendo absolutamente proibido o uso do fogo”, sublinha a PJ, acrescentando ainda que nesse incêndio em particular estiveram em risco as habitações e pessoas que residiam nas casas próximas ao terreno em causa.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

Deputado do PS Santinho Pacheco defende encaminhamento de doentes renais de Seia e Gouveia para Viseu

O deputado socialista Santinho Pacheco, eleito pelo circulo eleitoral da Guarda, anunciou hoje que questionou …

A partir de hoje a origem do leite é obrigatória nos rótulos

A origem do leite, queijo, requeijão, iogurte, manteiga ou nata vai ser obrigatória nos rótulos …