DGS diz que vacina da BCG só deve estar totalmente disponível em Agosto

A Direcção-Geral da Saúde alerta que estão a verificar-se dificuldades a nível europeu no fornecimento da vacina BCG, contra a tuberculose, mas assegura que a situação deve ser normalizada até Agosto.

A vacinação contra a tuberculose (BCG) pode vir a ser temporariamente interrompida por problemas de produção, no único laboratório que fabrica esta vacina para a Europa – um laboratório público da Dinamarca”, lê-se num comunicado assinado pelo director-geral da Saúde.

Francisco George explica que por não haver nenhum outro produtor europeu e sendo “limitada a disponibilidade de vacinas” é preciso “aguardar a normalização da produção”. “A empresa que distribui a vacina BCG em Portugal informou que prevê a regularização do fornecimento no início de Agosto. Poderão ocorrer constrangimentos ao cumprimento do esquema vacinal recomendado para a BCG”, admite a DGS, que sublinha que “esta situação não constitui um risco para a saúde pública”.

A vacina BCG faz parte do Programa Nacional de Vacinação e é dada numa única dose logo à nascença na maternidade ou, excepcionalmente, depois nos centros de saúde. Por isso, “as crianças que não forem vacinadas à nascença serão contactadas pelo respectivo centro de saúde quando houver novo fornecimento de BCG. Os cuidadores destas crianças podem também contactar o seu centro de saúde para obter informação sobre a vacinação”, informa o comunicado. Aos seis anos deve ser efectuado um reforço.

Já em Abril tinham existido problemas de abastecimento desta vacina produzida em exclusivo na Dinamarca. Na altura, a subdirectora-geral da Saúde explicou que se tratava de um problema de fabrico no âmbito do controlo de qualidade a que esta vacina está sujeita. Graça Freitas assegurou ainda que esta interrupção não representa qualquer risco para a saúde pública e que este intervalo não significa que as crianças vão contrair tuberculose.

publico.pt

 

LEIA TAMBÉM

AVMISP avisa, após reunião Marcelo Rebelo de Sousa, que falta de apoios pode levar empresas afectadas pelos incêndios a encerrar

A Associação das Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal (AVMISP) lamentou hoje, na …

Ano de 2017 foi o melhor de sempre para o turismo no Centro de Portugal

O ano de 2017 foi o melhor de sempre para a atividade turística no Centro …