Dia Internacional da Deficiência: Presidente da Câmara promete maior fiscalização aos projectos de arquitectura

“Oliveira do Hospital precisa na sua prática política, de uma maior preocupação ao nível do urbanismo”, afirmou esta manhã o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, perante uma plateia composta por utentes e técnicos da Arcial e Santa Casa da Misericórdia de Galizes, numa sessão realizada no Salão Nobre da autarquia e que marcou o arranque das actividades comemorativas do Dia Internacional da Deficiência.

Munido dos números que, de acordo com os censos de 2001, apontam para a existência de 729 pessoas portadoras de deficiência, das quais 346 ao nível visual, no concelho de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino falou da necessidade de se criarem “condições” ao nível de passeios e rampas de acesso nos vários espaços públicos do concelho.

“Da minha parte, prometo que se têm que fiscalizar estes projectos de arquitectura”, continuou o presidente do município, verificando que “por vezes, os interesses materiais se sobrepõem aos interesses dos que não têm voz”.

A participar numa acção posta em marcha pelo projecto AGIR, Alexandrino elogiou o papel desempenhado por aquela equipa – “podem contar com o apoio do município”, referiu – e sublinhou a importância da ARCIAL e da Santa Casa da Misericórdia de Galizes em matéria de apoio a pessoas portadoras de deficiência.

“Feliz o concelho que tem duas organizações com trabalho de muitos anos e de muita qualidade”, verificou o presidente que preferiu substituir o termo “deficientes”, por “pessoas especiais”. Alexandrino evidenciou as melhorias físicas significativas com que vão contar ambas as instituições, em concreto o Centro de Actividades Ocupacionais da ARCIAL e o futuro lar da Santa Casa da Misericórdia.

Não se esqueceu também de elogiar o potencial dos recursos humanos ao serviço daquelas instituições. “Vocês são especiais e têm um conjunto de profissionais a fazer um trabalho notável”, afirmou o presidente numa intervenção marcada pelo diálogo com a plateia “especial” que hoje encheu o Salão Nobre, com a animação a cargo de dois profissionais.

Acompanhado pela equipa com que gere os destinos do município, Alexandrino assegurou estar “atento” às reais necessidades e revelou-se empenhado em “concretizar” o trabalho que se comprometeu fazer. “Não é possível passar do oito ao oitenta, mas é possível fazer cada vez melhor. Esta é a nossa obrigação em termos políticos”.

Utentes da ARCIAL e Santa Casa ocuparam o lugar do presidente

Com lugar para as intervenções dos técnicos da ARCIAL e da Santa Casa da Misericórdia, Manuel Garcia e Cecília Fragoso – na opinião de ambos, o dia do deficiente é “todos os dias” – a sessão acabou por ficar marcada pela sensibilidade das palavras proferidas pelos utentes Manuel António e Pedro Rocha.

“Não somos médicos, nem doutores, mas sabemos fazer coisas que eles não sabem fazer”, referiu Manuel António da ARCIAL que, sensibilizou para a necessidade de tratamento igual para com as pessoas portadoras de deficiência. “O deficiente não deve ser maltratado”, continuou o utente que reconheceu a importância das instituições que prestam apoio a pessoas especiais.

Utente da Santa Casa da Misericórdia de Galizes, Pedro Rocha destacou o papel desempenhado pelas instituições e apresentou-se como uma pessoa feliz.

Os discursos de ambos valeram os elogios do presidente Alexandrino que, verificando estar na presença de “futuros políticos”, acabou por os convidar a sentar na cadeira da presidência.

No lugar do chefe do executivo, Manuel e Pedro consideraram importante a construção de escolas, lares e instituições. Já com o desporto a dominar a conversa, ficou a promessa de Alexandrino levar os dois utentes a assistir a um jogo do Benfica no Estádio Municipal de Coimbra. O contentamento contagiou o gabinete da presidência.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …