Direito de Resposta ao artigo de opinião: Onde está a caleira?

O Município de Oliveira do Hospital (MOH) repudia todo e qualquer tipo de informação em órgãos de comunicação social que não observe as mais elementares regras do jornalismo, tendo apenas como objetivo a calúnia e a tentativa de criação de falsas polémicas baseadas em inverdades.

O Município de Oliveira do Hospital tem o maior respeito pela imprensa e pelos jornalistas habilitados a exercer a profissão, entendendo-os como parceiros fundamentais na consolidação da democracia portuguesa.

O Município de Oliveira do Hospital prima por manter um bom relacionamento institucional e de cooperação com a generalidade dos órgãos de comunicação social.

Contudo, o Município de Oliveira do Hospital não pode ficar indiferente à publicação de pretensos artigos de opinião, num jornal eletrónico, que coloquem em causa o bom nome das instituições e das pessoas que foram democraticamente eleitas para as representar.

Porque é intolerável, numa sociedade democrática, que os leitores desse jornal estejam a ser informados com recurso à mentira, o Município de Oliveira do Hospital vem por este meio repudiar o artigo publicado nessa edição online sob o título “Onde está a caleira?”, uma vez que a informação nele contida é absolutamente falsa e apenas pretende lançar a confusão no seio da opinião pública.

Como facilmente poderão observar pelas imagens que acompanham este esclarecimento, é no mínimo calunioso e só quem esteja de má-fé, por razões de baixa política, é que pode insinuar que o Município de Oliveira do Hospital e a Direção do Futebol Clube de Oliveira do Hospital faltaram à verdade quando se referiram à existência de uma caleira na bancada do Estádio Municipal.

Na verdade, e conforme documentam as imagens – sublinhamos – a caleira está instalada naquela infraestrutura e, em virtude de se encontrar muito deteriorada, vai entretanto ser substituída por uma nova, que já está a ser executada.

Informamos também que, a partir da presente data, o Município de Oliveira do Hospital só responderá a questões levantadas por esse jornal, desde que os autores das notícias estejam habilitados com o respetivo título profissional que lhes confere o direito ao exercício da profissão de jornalista.

EMUNICIPAL2 (Small) EMUNICIPAL4 (Small)

 

LEIA TAMBÉM

À Boleia Autor: André Duarte Feiteira

O país da Maria, do Manuel, das cunhas e dos tachos! Autor: André Duarte Feiteira

Que bonito é Portugal! Um país à beira mar plantado, com um clima afortunado e …

tractor

Vítima de acidente com tractor em Oliveira do Hospital faleceu no Hospital de Seia

Um homem que ficou gravemente ferido num acidente com um tractor agrícola em Oliveira do Hospital …

  • Sr. Viegas

    Um comunicado vindo da CMOH a pedir habilitações??!! Onde estão as habilitações da nova técnica de comunicação? Esteticista já dá equivalências? Onde estão as habilitações do mini-boss da ADI? acabou o curso? Onde estão as habilitações dos senhores das equipas multidisciplinares? o cacique também já dá equivalências? Querem habilitações? então vou facultar aos senhores jornalistas uma lista, ainda extensa, de desempregados do nosso concelho com habilitações superiores que, curiosamente estão no desemprego, para estarem no activo dezenas de pessoas que cá vieram cair de pára-quedas a troco de favores políticos…Querem lavar roupa suja, aguentem-se é à quantidade de máquinas que vêm por ai…

  • Quero Ver

    Mas, em que é que a foto, junta, prova que a caleira é do Estádio Municipal de Oliveira do Hospital?Eu disse que queron ver.Quem me mostra..? Desde quando é que para se escrever um artigo de opinião.é preciso ter carteira de jornalista’ Desde quando é que os que a têm nos orgãos de informação favorecidos pela Câmara cumpriram o código deontológico de que fala um senhor que tudo faz para “embelezar” as notícias? O comunicado do FCOH, não foi encomenda? Isto é que é importante esclarecer.Para arranjar uma caleira é preciso ir pelo terrebno dos outros? Como é que se arranjam as das nossas casas..?

  • Carlos Lopes

    Meus caros amigos, tenho-me afastado de muitas discussões, mas hoje, sinto que devo dar a minha opinião. Para iniciar a minha deliberação gostava de fazer um pequeno reparo à CMOH, o que importa para vós não tem nada a ver com habilitações, tenho um filho desempregado à 3 anos, licenciado em administração e finanças, sabem quantas oportunidades teve? nenhuma, está a trabalhar nos irmãos porque tem que ganhar a vida. Mas sabem quantos jovens já entraram na CMOH, na BLC3, na Biblioteca Municipal etc etc sem qualquer tipo de habilitações, apenas e só por promessas políticas, na biblioteca e na CMOH até lá vão parar amigos, namorados, ou acompanhantes de ilustres aqui do sitio. Querem nomes? Cargos? Vencimentos? É esta a vossa justiça social? Agora, voltando às várias noticias sobre a caleira, tenho a dizer: O FC Oliveira do Hospital, através do que foi para advogado mas que devia estar nos ctt, escreveu um lamentável comunicado, onde mostra o respeito e a necessidade de agradar ao senhor professor. A limpeza dos terrenos revelou-se um atentado ao erário público, onde já se viu máquinas e funcionários municipais a limpar terrenos privados? tenho uma quinta na Sobreda, vão lá limpar? Haja equidade…O Continente, pelo que vou ouvindo, nunca vai sair de uma promessa, afinal apenas serviu de desculpa para a limpeza dos terrenos..Transparência há?

  • doutorado habilitado

    Doutorado habilitado
    Meus senhores, sou licenciado, mestrado e doutorado… em caleiras e calos, alcatrão e manicure, jornalismo e boa vida. Posso escrever artigos de opinião?

  • João Paulo Albuquerque

    “Enganei-me, não estava e também ninguém a removeu, não a vislumbro nem encontro, por isso optei por esta analogia com o Wally, convidando os Oliveirenses a tentarem encontrar a nefasta caleira.” Isto foi o que escrevi e mantenho, pois esta caleira que a CMOH descobriu e que foi motivo de vários comunicados para justificar a limpeza do terreno da SONAE, alegando a sua desobstrução, está completamente rota por baixo, não obstruí absolutamente nada.
    Uma caleira, é uma peça normalmente côncava aberta na face superior, tipicamente em metal, por onde correm líquidos, colocada horizontalmente em beirais com uma ligeira inclinação para conduzir a água da chuva, evitando infiltrações.
    Possivelmente, aquele artefacto terá sido no passado uma caleira, agora não é. Como se encontra toda aberta por a parte inferior, não causa obstruções, confirmando que as alegações Camarárias e do FCOH não passaram se falácias e desculpas descabidas para fazerem a limpeza do terreno particular.

    João Albuquerque

    • Boa leitura

      Nem ler sabes:

      “Na verdade, e conforme documentam as imagens – sublinhamos – a caleira está instalada naquela infraestrutura e, em virtude de se encontrar muito deteriorada, vai entretanto ser substituída por uma nova, que já está a ser executada.”

      • Guerra Junqueiro

        Agora está muito deteriorada, antes estava obstruída.
        Valeu a pena o artigo de opinião.

        Cumprimentos
        Guerra Junqueiro

  • hahahaha

    Guerra Junqueiro,

    Está de parabéns!
    Fizeste com que praticamente todos os comentadores anteriores fizessem uma bela figura.
    Aqui está uma verdadeira evidência que te qualifica como pessoa e como profissional.
    Na foto do Google Maps é visível a caleira.
    Podias ter perguntado ao Mário Alves quem a mandou lá colocar.
    Como não te podes demitir de comentador do CBS, um pedido de desculpas parecia-me bem.
    Bravo entraste com o pé esquerdo quando pela primeira vez assina com o teu nome naquilo que escreves neste blog.

    • Guerra Junqueiro

      Desculpas? A quem?
      Quem desobstruiu o que?

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

  • Mentiroso

    “Ao regressar, tive oportunidade de observar o local, reparei que a cobertura estava sem caleira”

    Penso que se trata de uma afirmação e não de uma analogia.
    Dizer que uma mentira é um engano é ainda mais ridículo.
    João Paulo Guerra Junqueiro ficaste mal no artigo e com isto fizeste com que os teus colegas acreditassem em ti e assim escrevam inverdades com base na tua preguiça de ir ao local verificar a existência da caleira.
    Com isto lá se vai a tua imagem de seriedade que tanto argumentas nos teus comentários.
    Isso vindo de um engenheiro ainda mais é de considerar.
    Fiquei esclarecido com a definição de caleira. Poupaste o trabalho de irmos ao dicionário.

    • João Paulo Albuquerque

      “Ao regressar, tive oportunidade de observar o local, reparei que a cobertura estava sem caleira, tal como tinha ficado nos meados da década de 90 do milénio passado, altura em que foi montada a pedido do Presidente da Câmara Engº Carlos Portugal. Considerei que a tivessem removido, que estivesse danificada e sem concerto. Enganei-me, não estava e também ninguém a removeu, não a vislumbro nem encontro, por isso optei por esta analogia com o Wally, convidando os Oliveirenses a tentarem encontrar a nefasta caleira. Caso não consigam, pois é difícil aparecer o que não existe, aconselho a CMOH e o FCOH a reverem as justificações que deram para fundamentar a limpeza do terreno que segundo o Sr. Presidente, albergará o futuro hipermercado “Continente”.”

      Caro mentiroso;

      Isto foi o que escrevi, e que mantenho, pois não considero caleira aquelas chapas que não passam de lixo.
      Agora a mentira em questão é a desobstrução deste artefacto como razão da limpeza do terreno e que tenha provocado os comunicados da CMOH e do FCOH.
      Os Oliveirenses, neste momento estão completamente cientes de tudo o que se passou, eles cá estarão para julgar.

      João Albuquerque

  • Foto da caleira
    • George Washington

      Escreve-se “DESFRUTEM”, :p

  • Wally

    Wally e a caleira – II versão.
    Afinal existe mas está danificada.

    • JP

      Pensei que estivesse obstruída.

  • Deteriorada não, é lixo.

    “Na verdade, e conforme documentam as imagens – sublinhamos – a caleira está instalada naquela infraestrutura e, em virtude de se encontrar muito deteriorada, vai entretanto ser substituída por uma nova, que já está a ser executada.”

    Não fizeram um investimento brutal no estádio?
    A caleira ficou assim? Por trocar? Como é que a caleira sem fundo estava obstruída?
    Aldrabões se não fosse o artigo de opinião lá tínhamos que engolir mais essa mentira.
    Quem é que está a produzir a caleira? Quem vai pagar?
    Quais foram os técnicos que foram ver a caleira e são evocados nos documentos enviados pela CMOH e pelo FCOH?

  • engenheiro caleiras virtual

    Onde está o engenheiro?
    Que vergonha!
    Cambada de mentirosos e má língua.
    Se tivesses projectado a cobertura como deve de ser saberias que a mesma deveria ter uma caleira caso contrario irias perceber que a agua se acumula atrás da bancada e depois se infiltra na mesma mas, só vais aos jogos na altura das eleições.
    Depois, a caleira que tu não vês tem 40m. Numa zona está danificada, noutra estaria obstruída mas o certo é que é preciso intervir. Coisa que tu não sabes o que é. Nós aqui ja te conhecemos bem!
    Convidadas pessoas a ir ao estádio procurar a caleira que só tu é que não vês. Ao menos sabes por onde se entra?
    Cambada de mentirosos!
    Engenheiro virtual ou
    Engenheiro das caleiras com mestrado em mentira e veneno!
    Jornal com credibilidade.
    Só rir!!

  • Combate

    Não me custa nada admitir o erro do João Paulo.Que é conveniente se fara com certezas e credibilidade é.Que confiei e comentámos em conformidade também é verdade.Porém, abençoada caleira. Ontem ficaram caladinhos como ratos.Hoje depois de descobrirem aquelas latas, respiraram de alívio e aí estão.A abençoada caleira permitiu reanalisar todo o processo.Porque já confirmei,o comunicado do FCOH foi encomenda concretizada pelo Senhor Doutor Rui Monteiro e chancelada pela direcção.Pelo menos o Presidente assinou.O Senhor Doutor , já no dia 27 de Abril dia seguinte à demissão de António Lopes, deu uma graça no salão Nobre. O Sr.Presidente incapaz de se assumir lá veio com os : “alguns, ontem, nesta sala,estavam contra”.O Sr.Dr.Rui Monteiro foi depositário de 50 mil euros oferecidos por aquele autarca que já antes tinha oferecido mais 75 mil. Quanto lá colocou, do dele, o Sr.Presidente? Apoiar o FCOH é um favor ou é um dever da Câmara? Há muitos que gostam de bola e festas desde que sejam outros a pagar..! Estranho gosto..! Outros “não gostam” mas metem lá…Se o ridículo matasse..!

    Sem qualquer concurso, atabalhoada e ilegalmente, foram feitas obras de várias centenas de milhar, no Estádio Municipal, especialmente no relvado. A promessa eleitoral era um complexo desportivo. Saiu este remendo, que está denunciado na IGF. Veja-se nas actas da Câmara, o que disse Mário Alves, acerca deste trabalho que mereceu notícia no CBS. Uma autarquia responsável faz as coisas como devem ser feitas e de forma legal. Não foi o caso. Este já é o 2º inverno com a água a cair nas bancadas e não é só da caleira. É também de chapas partidas. A caleira está mais ou menos como a gestão camarária…a martelo, por erro e tentativa, sem qualquer estudo quer de custo quer de eficáçia. A caleira e o estado em que se encontra são o atestado irrefutável do que afirmo. O resto, como muito bem gosta de dizer o Senhor Presidente quando a conversa está menos interessante, são “fait divers”. O assunto já estava esquecido quando foi “imposto” o comunicado.Como hoje me dizia um dirigente:”nós precisamos deles, o que é que podiamos fazer”..?

  • Combate

    Não me custa nada admitir o erro . Que é conveniente se falar com certezas e credibilidade é. Que confiei e comentámos em conformidade também é verdade. Porém, abençoada caleira. Ontem ficaram caladinhos como ratos.Hoje depois de descobrirem aquelas latas, respiraram de alívio e aí estão.A abençoada caleira permitiu reanalisar todo o processo.Porque já confirmei,o comunicado do FCOH foi encomenda concretizada pelo Senhor Doutor Rui Monteiro e chancelada pela direcção.Pelo menos o Presidente assinou.O Senhor Doutor , já no dia 27 de Abril dia seguinte à demissão de António Lopes, deu uma graça no salão Nobre. O Sr.Presidente incapaz de se assumir lá veio com os : “alguns, ontem, nesta sala,estavam contra”.O Sr.Dr.Rui Monteiro foi depositário de 50 mil euros oferecidos por aquele autarca que já antes tinha oferecido mais 75 mil. Quanto lá colocou, do dele, o Sr.Presidente? Apoiar o FCOH é um favor ou é um dever da Câmara? Há muitos que gostam de bola e festas desde que sejam outros a pagar..! Estranho gosto..! Outros “não gostam” mas metem lá…Se o ridículo matasse..!

    Sem qualquer concurso, atabalhoada e ilegalmente, foram feitas obras de várias centenas de milhar, no Estádio Municipal, especialmente no relvado. A promessa eleitoral era um complexo desportivo. Saiu este remendo, que está denunciado na IGF. Veja-se nas actas da Câmara, o que disse Mário Alves, acerca deste trabalho que mereceu notícia no CBS. Uma autarquia responsável faz as coisas como devem ser feitas e de forma legal. Não foi o caso. Este já é o 2º inverno com a água a cair nas bancadas e não é só da caleira. É também de chapas partidas. A caleira está mais ou menos como a gestão camarária…a martelo, por erro e tentativa, sem qualquer estudo quer de custo quer de eficáçia. A caleira e o estado em que se encontra são o atestado irrefutável do que afirmo. O resto, como muito bem gosta de dizer o Senhor Presidente quando a conversa está menos interessante, são “fait divers”. O assunto já estava esquecido quando foi “imposto” o comunicado.Como hoje me dizia um dirigente:”nós precisamos deles, o que é que podiamos fazer”..?

  • João Paulo Albuquerque

    A obra foi projectada pela Câmara Municipal, tendo eu somente apoiado os técnicos em algumas questões, a restante preparação, produção e montagem, sim foi de minha responsabilidade.
    A caleira não foi colocada na altura das montagens porque a solução podia passar por outra opção com valeta no solo. Pelos vistos colocaram a caleira posteriormente, quando, não sei, mas a notar pelas pequenas descargas, a drenagem no solo foi executada, e se há infiltrações, estas devem ser a esse nível e não na cobertura.
    Como não tenho autorização para entrar nos terrenos do Engº Belmiro de Azevedo, só pode observar da estrada, local onde não se consegue vislumbrar a caleira. Por isso o texto que escrevi intitulava-se “Onde está a caleira?”, pelos vistos a CMOH, agora descobriu o que em tempos terá sido uma caleira, mas que hoje não o é, pois a parte inferior denominada “caleiro” e que define o artefacto como caleira, não existe.
    Embora as águas continuem a cair para os terrenos agora camarários e que na altura eram da Fundação, pois como as chapas enferrujadas que lá estão sem caleiro, não cumprem a função destinada a uma caleira, deixam que a água caia como se nada lá estivesse.
    Agora, sou franco, estou muito satisfeito com o texto que publiquei e com o que aconteceu, pois provei que a CMOH apoiada pela servilismo da Direcção do FCOH, mentiu aos Oliveirenses quando se desculpou com a desobstrução da caleira da cobertura da bancada, usando tal para limpar os terrenos particulares do dono da SONAE. Pois, o que disseram que foram desobstruir, não tem possibilidade de estar obstruído e de remeter as águas para a cobertura, pois toda a água sai sem problemas pelos buracos existentes que são mais do que o material, e em grande parte do beirado, a fixação da caleira não existe, está afastada, deixando passar a água sem chegar à caleira.
    É também triste que a Direcção do FCOH inclusive o autor do texto, ponha gostos través do Facebook no direito à resposta que a Câmara usou. A CMOH foi criticada pelos princípios utilizados nas melhorias efectuadas no Campo de Futebol, mais triste ainda foi não terem tratado dos problemas das infiltrações nessa altura.
    Gostava de saber quais são os técnicos da câmara que defendem a obstrução daquela “caleira”

    João Paulo Albuquerque

  • X

    Que a caleira existe não há dúvidas. Que é impossível ter estado recentemente obstruída também não há dúvidas. Mas se o terreno foi limpo para fazer a intervenção, porque é que afinal não foi feita? E porque é que querem meter na cabeça das pessoas que é impossível ter acesso a este pedaço de metal pelo interior do estádio? Como já alguém disse, o assunto já estava a desaparecer não fosse o nada oportuno comunicado do FCOH que nem era chamado para a conversa. Portanto se por um lado existe aproveitamento político excessivo, por outro também não brinquem com as pessoas e não deitem areia para os olhos de quem pagou a limpeza do terreno do sr. Belmiro.
    Sejamos honestos.

  • George Washington

    Eu gostava de ver estas fotografias de uma perspetiva mais abrangente e não a focarem-se apenas no caleiro. Para mim pode até ser o caleiro da minha garagem.
    Começo assim porque aquilo que aqui vejo é jogos de palavras que visam desinformar os publicos, nada mais. Mas este Público (o que lê jornais online) já não é assim tão estúpido, sabia(m)?

    O artigo “onde está a caleira” foi escrito pelo responsavel do projeto: Agora digam-me os senhores da Câmara se no projeto está ou não contemplada uma Caleira. E aí sim, chamem ou não mentiroso ao autor do artigo. Por outro lado, eu não vejo alguém letrado (caso não fosse letrado nao era responsável por projetos) expor-se publicamente ao ponto de escrever tal mentira publicamente…Eu li o texto e este está extremamente bem redigido e é coerente, revela inteligencia, e eu só concebo alguém estúpido escrever um texto público e nele depositar uma mentira monumental. Também concebo estupidez na forma de direito de resposta, mas isso normalmente não visa desmentir, mas sim armar-se em vítima.

    Aquilo que eu li no Artigo foi que a CMOH se desculpou com um caleiro que sujou o Terreno. Aquilo que eu vejo nestas fotos é um caleiro pequeno que, segundo a CMOH sujou um terreno onde dá para construir um Continente. (agora deu-me vontade de rir). Li também que o responsavel do projeto estava fora e quis constatar a existencia de um caleiro que não estava contemplado nno seu projeto. Se eu fosse fazer a mesma coisa, jamais acharia que este caleiro destas fotografias sujaria um terreno que dá para construir um Continente (agora deu-me outre vez vontade de rir). E não é por nada, é só porque os senhores preocuparam-se em mostrar apenas o caleiro e nada mais em redor. Por isso, eu como leitor, posso achar o que eu quiser. Eu acho que essas ftografias foram feitas assim para não mostrar mais e porque isso pode comprometer. mas isso é o que eu acho. Agora os senhores escrevam um direito de resposta e chamam-me mentiroso a mim também. (agora voltou a dar-me a vontade de rir).

    Agora a sério, deixem-se de demagogias, que o povo jão não é parvo.

    E digo mais. O POVO, de cada vez que lê um texto assinado por um autarca (ou por alguém que o representa), seja ele qual for, já nao acredita, cheira sempre a marosca. Sabe(m) de quem é a culpa?
    Se sabe(m) de quem é a culpa, saberá(ão) então qual é a responsabilidade que têm.
    Para terminar, tanta tinta corrida por causa da limpeza do dito terreno… Onde há fumo há fogo.

    Eu não acredito. Querem saber se são credíveis? Façam uma consulta pública anónima e depois percebam se estes direitos de resposta funcionam a vosso favor ou contra vocês.

    Para mim funcionou contra vocês. E também não estou a dar razão ao esponsavel pelo projeto, mas acredito que o caleiro não estava no projeto. (isto para responder nos vossos termos. Politicamente, claro está).

    • João Paulo Albuquerque

      Caro Presidente GW;

      Muito perspicaz e oportuno o seu comentário.
      Efectivamente, importante não é a caleira ou a falta dela, o importante, é a maneira precipitada, imprudente e leviana com que a CMOH usou uma pressuposta obstrução da caleira para justificar a limpeza do terreno do Engº Belmiro de Azevedo. Como essa justificação caiu muito mal aos Oliveirenses que nunca acreditaram em tal versão, veio a terreiro a direcção do FCOH reforçar a tese camarária, utilizando referencia a técnicos, a investidores sem que deles tivesse aprovação.
      Nesta altura o que se punha em causa, não era a obstrução, mas sim o acesso à caleira, pois o mesmo podia ter sido feito pela cobertura sem ter sido necessário pisar-se o terreno da SONAE.
      O que fiz, foi analisar a situação pelo elemento central, i.e., a caleira, o que se veio a revelar-se nuclear, pois a caleira não tem possibilidade de obstrução, está completamente rota, provando que todo o processo foi envolto em falácias e mentiras, ainda mais agravado pelo facto do recente investimento feito pela CMOH no estádio do FCOH, onde centenas de milhares de euros foram gastos e ninguém parece ter visto o reparado no estado da caleira.
      Perante esta situação, não vejo outra possibilidade que não a demissão dos principais envolvidos.

      João Paulo Albuquerque

      • George Washington

        Caro João Paulo Albuquerque.
        Tenho acompanhado este desenrolar na diagonal, e por manifesta falta de conhecimento da matéria, e como me considero inteligente, nao vou emitir opiniões acerca da problemática da desculpa que se usou para limpar um terreno. Seja ele do Eng. Belmiro de Azevedo ou do José Manuel da esquina se foi errado, não é por este pertencer ao cidadão honorário que será ais ou menos errado. Além do mais, gostava de constatar se por acaso o terreno pertencesse a um outro qualquer incógnito, a celeuma era tanta.

        Porém, tenho observado as atitudes e as trocas de argumentos e essas sim, em relação a essas posso emitir opinião. E lamento constatar que aqui os clubismos são doentios. E toda a gente perde com eles. Começa-se com uma discordância e acaba-se em questões de honra… enfim… Politica à moda serrana… esta é daquelas situações em que eu agradecia que pastores jamais passassem de pastores e se deixassem governar por pessoas que sabem debater argumentos de uma forma cordial e ética.

        Quero deixar Claro uma coisa:
        A Câmara Municipal De Oliveira do Hospital escudou-se num Direito à resposta para dizer… NADA… e porque disse nada está explicado no primeiro comentário que fiz aqui: Tudo a CMOHo que fez foi manchar ainda mais a sua imagem neste processo. E isso revela a tristeza e o fino trato dos pastores que nos governam. E continuam a achar que sendo eles pastores, serão os cidadãos o rebanho… Era bom que de uma vez por todas as pessoas que foram escrutinadas entendessem que já não ha carneiros que vão para onde se lhes acena. No fim, perdemos todos.

        Quanto ao meu Heterónimo… George Washington porque de facto esse senhor foi presidente da maior nação do Mudo. (agora parece que já não é). Mas também importa observar que este senhor foi o maior revolucionário da história, opondo-se à Coroa Britânica sempre com elevação, até quando foi preciso pegar nas armas. E sim, a revolução que este senhor protagonizou criaou o país mais poderoso do Mundo. George Washington, o Revolucionário sim. George Washington o Presidente não. 🙂

        • João Paulo Albuquerque

          Citando o ser Heterónimo, “Espero possuir a firmeza e a virtude necessária para manter o que considero o mais invejável de todos os títulos, o carácter de um homem honesto.”

          Abraço
          João Paulo Albuquerque

          • GW

            😉

  • George Washington

    Ocorre-me uma palavra:
    ARRUACEIROS!
    Ocorre-me uma ação para os que, incapazes de se defender desferem ataques pessoais.
    UMAS REGUADAS E CAMA SEM SOBREMESA.
    Tenham juízo, são vocês que dãomau nome a estas coisas. Abram mas é os olhos, que falta de nível!
    Vocês (os que desferem ataques pessoais), são nitidamente filhos, sobrinhos ou enteados do sistema, meros esbirros, porque estes vossos comentários revelam que apenas possuem um axónio. Falta-vos o neurónio para completar a comunicação e fazer de vós seres inteligentes.
    Desculpem, mas vocês, filhos, sobrinhos ou enteados, os que, incapazes de esgriir argumentos, desferem ataques pessoais e infantis, é a resposta que merecem. Não prestam, vocês não prestam e mais grave é que voces estão ou vão ocupar lugares públicos. Ocorre-me um senhor da Política na Guarda que foi condenado a prisão por Terrorismo, por contratar uns capangas para dar uns enxertos de porrada a uns tipos que discordavam com ele. Vocês não são melhores.
    Nem para vocês são bons.

  • Sr. Viegas

    Caríssimo George Washington, estou inteiramente de acordo consigo. Contudo, devo alerta-lo para o facto de ser muito difícil colocar algo na cabeça dos “líderes” locais. É que para além de fazerem estes direitos de resposta, ainda pressionam as colectividades locais a juntarem-se a eles…e homenzinhos como são, acabam sempre por ceder..São os homens de hoje em dia, não procuram os ideais colectivos, mas sim, a ostentação individual.

  • Sr. Viegas

    Chega de discussão sem sentido, chega de tanto dito por não dito, querem saber quem tem razão? simples, convoquem uma equipa multidisciplinar para estudar “o estranho caso da caleira”.

  • Sócio do FCOH

    Depois de ver a atitude descrita no Facebook do Sr Rui Paulo Monteiro, gostava de saber, se em vez de escrever mentiras no comunicado que fez e que deixou para o presidente assinar, porque não trocaram a caleira? Deviam ter vergonha tê-la naquele estado.
    Que se cale e que ganhe vergonha.

  • Sócio FCOH Verdadeiro

    Sócio do FCOH,

    A caleira está a ser executada, aprende a ler!
    🙂

    • Sócio do FCOH

      Então quando a desobstruíram, não viram que estava naquele estado? Agora tem que se trocar?
      O que andam a fazer? Não viram que aquilo não entope?
      Deixem-se de servilismos e ganhem verticalidade.

  • Sócio Pensante

    Quando fizeram a intervenção que tantas teclas fez bater neste blog verificaram que os danos da caleira eram irreparáveis.
    Não foi agora que deram conta disso!!!!
    Então decidiram mandar fazer uma caleira, que não se compra no supermercado, tem que se mandar fazer de acordo com as carateristicas do telhado.

  • Politicalex

    Eles “falem” “falem” mas sabem que temos razão. O assunto é o Eng.João Paulo não ter visto a caleira..! Mas, como é que a podia ver se ela está no estado em que está? (a foto é deles)….Porque não a repararam quando fizeram a ilegal remodelação eleiçoeira, do Estádio, no verão de 2013? Porque ainda não a repararam, mesmo depois do favor ao Belmiro? Como foi possível deixarem-na chegar a este estado..? Os problemas são esses ou são uma “ilusão de óptica” do Eng.João Paulo Pombo? Ele não é engenheiro? Não sei. Nunca lhe pedi o diploma. Há quem os tenha, tirados ao Domingo..! O que sei é que já deu algumas(muitas ), achegas, a “Senhores Professores Doutores” directores de agrupamento..! Que, por isso, até ficaram: “Grandes Amigos”..!

  • Politicaleira

    Podiam expor esse fenómeno da natureza, a caleira, para tentarmos compreender como toda rota se entope. Enfim, estamos em Oliveira do Hospital.

    • Orçamentista

      O dinheiro para a substituição forçada da caleira, está contemplado neste orçamento municipal? Ainda chega? Não têm que reduzir na caleira, devido aos cortes do estado? Estão sempre a lamentar-se com os cortes do estado, lá vão ficar com menos 10 metros de caleira.

      • Caleirimero

        Como assim..? Com os 700 mil que têm que dar para as Câmaras despesistas,quais 10 m de caleira..? Têm é que “cortar no relvado” para substituir a caleira…O Rui Monteiro é capaz de lhes arranjar um discurso que lhes “resolva” o problema..!