Distinções marcaram 68º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira

Em dia de aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira multiplicaram-se as distinções a bombeiros e dirigentes. Na ocasião, foram ainda inaugurados um pavilhão multiusos e uma viatura de combate a incêndios florestais.

homenagenslagares-page-001

Entre bombeiro do ano – Ana Catarina Cardoso –  medalhas de assiduidade grau cobre, prata e ouro e diplomas de sócio benemérito e sócio honorário, foram várias as distinções feitas no decorrer da comemoração do 68º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira, em nome da dedicação manifestada por bombeiros, dirigentes e sócios à causa humanitária que move aquela associação.

De destaque particular é, porém, a atribuição e pela primeira vez do crachá de ouro a um elemento da corporação lagarense. A surpreender os presentes esteve, contudo, o facto de aquela distinção ter sido entregue não apenas a um bombeiro, mas a três – Agostinho Marques, José António Tavares e Francisco Damião Pereira – e também ao próprio presidente da direção da Associação Humanitária, António Gonçalves. Crachás de ouro que se devem aos “relevantes serviços prestados” no seio da Associação Humanitária e que a Liga de Bombeiros Portugueses não hesitou em atribuir. “Lagares da Beira não tinha nenhum crachá de Ouro. Os bombeiros portugueses ficam mais ricos, mas também Lagares da Beira, Oliveira do Hospital e o distrito ficam muito satisfeitos e orgulhosos por ter no seu seio crachás de ouro”, afirmou o presidente da Federação de Bombeiros do distrito de Coimbra. António Simões falava assim a propósito de “pessoas que são distintas por relevantes serviços prestados” e que por isso “têm sempre lugar de destaque nas cerimónias e no coração de quem eles convive e entre os anónimos que socorreram”.

“Hoje fez-se justiça a esta corporação com a atribuição de medalhas a um conjunto de individualidades. Senti-me emocionado e as lágrimas vieram-me aos olhos”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, revelando-se igualmente grato pelo diploma que lhe foi entregue de sócio honorário da Associação Humanitária.

“Sou sócio há 25 anos e não fiz nada para merecer isto”, referiu o autarca que na cerimónia elogiou o percurso de 68 anos da corporação e apreciou o trabalho de recuperação financeira que, com o apoio do município, tem sido desenvolvido pela direção de António Gonçalves.

 “Não tenhais medo de ter medo”

crachaslagres-page-001Distinções que tiveram lugar em dia de festa para a corporação lagarense que, tal como as congéneres do país, se apronta para mais uma época de incêndios. Pretende-se que acima de tudo se evitem tragédias como as verificadas em 2013 e que resultaram na perda de vidas. “A segurança dos bombeiros está sempre em primeiro lugar”, advertiu o comandante da corporação António Pinto, ao mesmo tempo que deu conta da total disponibilidade do corpo de bombeiro, composto por 61 elementos, no combate ao fogo e proteção às populações. “Não tenhais medo de ter medo. O medo faz-nos pensar e ponderar situações”, disse o presidente da direção ao corpo de bombeiros que entende como “heróis de carne e osso” e não “heróis de banda desenhada como as televisões querem fazer de vocês”.

Preocupações igualmente partilhadas pelo presidente da Federação de Bombeiros de Coimbra que, ontem, reiterou a necessidade de se “mudar de paradigma” e se apostar mais na prevenção do que no combate. “Não é possível ter mais ignições do que corpos de bombeiros num só dia”, alertou o responsável.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA“Baixas zero” é o que pretende o comandante distrital das Operações de Socorro, Carlos Luís Tavares, certo porém de que tal propósito só é possível de alcançar com “redobrada atenção de todos”.

A reiterar o apoio da Junta de Freguesia de Lagares da Beira à corporação, a presidente Olga Bandeira manifestou “reconhecimento e confiança na corporação” e apelou à comunidade civil para, nos dias 7 e 8 de junho, aderir à campanha nacional de doação de um Euro no quartel mais próximo da área de residência.
Na cerimónia comemorativa dos 68 anos da associação, foi ainda inaugurado um pavilhão multiusos, que representa um investimento de cerca de 85 mil Euros suportado pela corporação com o apoio do município de Oliveira do Hospital, bem como uma viatura de combate a incêndios florestais.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

  • Ouvido na barbearia

    -Então faltou ao aniversário o “Fénix de Ouro”, não terá sido convidado?.
    -Não acredito, depois do que o homem deu para aquela instituição, só se estivessem loucos.
    -Quem não falta é o Sr. Presidente, terá arranjado algum fundo?
    -Ele foi com o presidente dos bombeiros a Turim ver o Benfica, o que por lá combinaram, não sei!
    -Espero é que não abra mais buracos, para arranjar esse fundo.

  • Antonio Lopes

    Para que conste o Senhor Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Lagares da Beira teve a amabilidade de me convidar, pessoalmente, quer para o aniversário quer para o encontro das fanfarras.Outro tanto fez a direção do Lar de Ervedal da Beira, no 25º aniversário.Porque me constou que há pessoas que se sentem incomodadas com a minha presença, não querendo criar embaraços, tenho optado pela reserva.Estou igualmente convidado para uma cerimónia, hoje, a que, por ter responsabilidades, tentarei estar presente.

    • Carteiro de Oliveira

      Leve as cartas, Sr. António, leve as cartas.
      Ai meu Deus, não vai lá estar nenhum dos destinatários. Vão fugir.
      Ainda não é desta que me vou ver livre deste “calvário”.

    • Pritágoras

      É uma opinião, sr Al.:antes de as coisas estarem como estão, já o sr. tinha dado muito para aquela instituição….ao que parece, dinheiro seu.
      Outros, dão do “orçamento”.
      O sr deveria lá ter ido.
      Contas, são contas.
      Não acredite em nada daquilo….e deixe de frequentar aquele bar.