Pouco tempo depois de tornar pública a sua disponibilidade de recandidatura à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, Mário Alves já conta com o apoio ...

Distrital e Nacional apoiam Mário Alves na recandidatura à Câmara Municipal

… das comissões políticas distrital e nacional do PSD. Dando como certa a decisão da estrutura nacional do partido propor a recandidatura de todos os presidentes de câmara municipal em exercício que se mostrem disponíveis para esse efeito, Jaime Soares – em declarações à edição de hoje ao Diário As Beiras – não poupa elogios ao actual presidente da autarquia oliveirense, considerando que se “enquadra perfeitamente nas opções do partido” porque “é um homem com obra feita e não recai sobre ele nenhuma mácula”.

Com a manifestada disponibilidade de Mário Alves e o apoio da Comissão Distrital do PSD, a estrutura local social-democrata vê-se a braços com uma contenda na corrida pelas eleições autárquicas que já há algum tempo se vinha anunciando. Sublinhe-se que ainda antes de reconquistar a liderança local de partido em Abril, já José Carlos Mendes tinha anunciado a sua intenção de se candidatar pelo PSD à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “Serei eu o candidato”, disse na ocasião, voltando a reiterar a mesma intenção no dia em que reconquistou o partido e derrotou o vice-presidente da autarquia, Paulo Rocha, afecto à facção de Mário Alves.

Em face da recém anunciada disponibilidade de Alves ingressar na corrida pela presidência da Câmara, o líder local do PSD deu a garantia ao Correio da Beira Serra de que “com certeza não será ele o candidato da Comissão Política de Secção à Câmara”. José Carlos Mendes destacou que isto mesmo “foi publicamente referendado pelos militantes do PSD” nas últimas eleições do partido, quando a maioria dos militantes achou que era ele próprio quem “merecia a confiança para vir a liderar uma candidatura à Câmara”.

Sobre a possibilidade de as estruturas distrital e nacional virem a impor o nome de Alves como candidato, Mendes garantiu que o PSD local “não abdica de apresentar as listas de que tem direito”. “Esperamos que a democracia funcione em Oliveira do Hospital como funcionou agora a nível nacional”, referiu na altura.

A Comissão Política está-se a “precipitar” e deve “colaborar” com as decisões da Nacional

Para Jaime Soares, “neste momento está a haver uma grande precipitação por parte da comissão política”, porque “já está tomada a decisão” de recandidatura dos actuais presidentes de câmara disponíveis. “Penso que também se aplica a Oliveira do Hospital” adianta o líder distrital do partido, sublinhando que o actual presidente “é uma pessoa que tem mantido uma postura de grande dignidade no exercício da sua função”.

Na opinião de Soares, a Comissão Política de Secção “deve estar disponível para colaborar” com as decisões da Nacional que – como garante – “são totalmente subscritas e apoiadas pela Comissão Política Distrital”. Fala ainda dos “interesses da população de Oliveira do Hospital”, porque entende que “o partido não pode ser um partido de facções, de grupos ou de interesses de grupo”.

O social-democrata distrital alerta para o facto de a posição da concelhia contribuir para “entregar uma câmara bem gerida…a outro qualquer partido político que se aproveite destas guerrilhas internas no PSD”.

LEIA TAMBÉM

Líder parlamentar do PSD questiona António Costa sobre a reconstrução das casas afectadas pelos incêndios.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, pediu ontem explicações ao primeiro-ministro sobre o reduzido número …

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …