Docente do Politécnico da Guarda representa Portugal em Comité Técnico Internacional

O docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) Carlos Rodrigues foi nomeado representante nacional para o Comité Técnico T102 – In Situ Testing, da International Society for Soil Mechanics and Geotechnical Engineering (ISSMGE). Esta entidade congrega mais de 19 mil membros, oriundos de mais de 90 países e a nomeação, para o período 2014-2017, resultou do convite que lhe foi formulado pelo Presidente do International Technical Committe TC 102.

Carlos Rodrigues acredita que a este convite não é estranho o trabalho desenvolvido pelo Laboratório de Geotecnia do Instituto Politécnico da Guarda, designadamente na prestação de serviços e investigação no domínio Geotécnico em particular nos ensaios de campo. O Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, Constantino Rei, considera que esta nomeação “é mais um significativo testemunho da qualidade do nosso corpo docente, da sua elevada qualificação”. “Representa o reconhecimento da comunidade científica nacional e internacional não só da qualidade dos nossos docentes, mas também da própria instituição que nos considera como mais-valias significativas, o que vai de encontro à estratégia delineada para o IPG”, referiu.

Recorde-se que em Dezembro uma professora do IPG, Maria Del Carmen Ribeiro, passou a integrar um Comité Europeu para o Ensino Superior. Esta docente foi seleccionada para integrar uma equipa de vinte especialistas que irá analisar, planear e definir novas estratégias para o ensino superior na Europa. O grupo de trabalho coordenado pelo ministério da Educação e Ciência Alemão, e financiado pela Comissão Europeia, é constituído por peritos em matéria de ensino, investigação, ciência e ensino superior.

Também, recentemente, outro docente do IPG, André Sá, foi convidado para participar em Cabo Verde num trabalho de campo que incidiu em observações geodésicas e sismológicas, integrando a equipa dp C4G – Collaboratory for Geosciences, que ali se deslocou – a convite do governo de Cabo Verde – face à erupção do vulcão da ilha do Fogo.

 

LEIA TAMBÉM

Alunos da ESTGOH consideram “Oliveira do Hospital uma cidade acolhedora”

ESTGOH atrai 110 alunos na primeira fase de acesso ao ensino superior, curso de Gestão das Bioindústrias sem grande adesão

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) preencheu 110 das …

Amianto vai ser retirado da Escola Secundária de Oliveira do Hospital, oposição critica “timing”

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital anunciou ontem que assinou um contrato de adjudicação …