Domingo mortífero nas estradas portuguesas, uma morte aconteceu em Viseu. E casal alcoolizado impedido de ver os filhos

Este domingo morreram, como resultado de acidentes nas estradas portuguesas, cinco pessoas e oito ficaram feridas, de acordo com um balanço revelado pelo Jornal de Notícias. Um dos acidentes aconteceu em Viseu, onde um homem de 74 anos terá sofrido um ataque cardíaco quando conduzia uma mota. O acidente que ocorreu em Travancos de Cima revelou-se fatal para o motociclista.

Mas o mais grave ocorreu em Vila do Conde, num desastre entre um veículo ligeiro e uma mota que provocou dois mortos e cinco feridos. O condutor do automóvel estaria a fazer uma inversão de marcha quando bateu violentamente contra uma mota cujo condutor não se havia apercebido da manobra. Dois ocupantes do ligeiro faleceram no local, os restantes envolvidos, que inclui uma idosa que ia a atravessar a estrada, ficaram feridos.

Ao início da noite, em Paredes, um homem de 37 anos despistou-se de mota e acabou por morrer no local, apesar dos esforços das equipas médicas para o tentar salvar. E em Castro Verde, Beja, um homem de 88 anos foi a vítima mortal do despiste de um ligeiro. Ao volante do automóvel estava o seu filho que apenas sofreu ferimentos ligeiros. Mas do acidente resultaram mais três feridos, dois deles em estado grave.

Casal apanhado com excesso de álcool impedido de ver os filhos 

O mesmo Jornal de Notícias, dá conta que casal que este domingo foi apanhado, em Ílhavo, a conduzir sob o efeito de álcool está proibido de ver os quatro filhos que foram transportados para um centro de acolhimento. O casal, recorde-se, que foi apanhado a conduzir com elevado grau de álcool no sangue na madrugada, com os quatro filhos no carro e , segundo o JN, está proibido de ver as crianças.

As quatro crianças, de cinco e 17 meses e de quatro e oito anos, foram retiradas aos pais pela GNR e estão sob a responsabilidade do Centro de Acolhimento Infantil da Cáritas de Aveiro. “Foram observadas clinicamente, estão bem e ficam à nossa guarda, até ordem em contrário, por parte da Segurança Social ou do tribunal”, refere ao Jornal de Notícias o presidente da instituição.

A mulher, de 30 anos, foi interceptada pelas 1h35 pela GNR. A mulher transportava os quatro filhos consigo e acusou 2,27 g/l de álcool no sangue. Já o marido seguia num carro atrás e apresentava uma taxa de 1.4 g/l. As crianças aparentavam sinais de maus tractos e foi por esse motivo que foram transportadas para o Centro. O casal já se encontra em liberdade mas terá que se apresentar amanhã no Tribunal de Ílhavo, para responder pelo crime de condução sob o efeito de álcool.

 

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …