Duarte Lima condenado a dez anos de prisão efectiva

O Tribunal de Relação condenou hoje Duarte Lima, no caso Homeland, a sete anos de prisão por branqueamento de capitais e seis anos por burla qualificada, o que perfaz um total de dez anos de prisão efectiva por cúmulo jurídico. Os advogados João de Almeida e Paiva e Pedro de Almeida e Paiva, Francisco Canas e Vítor Raposo foram condenados. Pedro Lima, filho de Duarte Lima, foi absolvido, avançou a SIC Notícias.

O tribunal deu como provado que o ex-deputado do PSD, Duarte Lima, transferiu três milhões de euros para contas na Suíça, de forma ilícita. A juíza Filipa Valentim Lima indicou que Duarte Lima e o empresário Vítor Raposo, também arguido no caso Homeland, e condenado a seis anos de prisão, enganaram o BPN sobre o valor dos terrenos de Oeiras, pedindo 20 milhões de euros quando na realidade o seu valor era de 5 milhões. O ex-dirigente social-democrata Duarte Lima vai ter de pagar ainda uma indemnização de 18 milhões de euros à Parvalorem.

Os advogados João de Almeida e Paiva e Pedro de Almeida e Paiva foram condenados a quatro e dois anos, respectivamente. Francisco Cana foi condenado a quatro anos e Vítor Raposo a seis.

Duarte Lima sempre alegou a sua inocência e ainda esta tarde, no Campus da Justiça, reafirmou que era inocente e que esperava uma “absolvição”.

 Foto: jornaldegoa.com

LEIA TAMBÉM

Ministério Público manda arquivar algumas queixas de António Lopes contra autarquia oliveirense

O Ministério Público (MP) decidiu ordenar o arquivamento de algumas das queixas que o ex-presidente …

Há 25 anos, a Assembleia da República elevou Oliveira do Hospital a cidade

Faz hoje precisamente um quarto de século que a Assembleia da República aprovou a lei …

  • Guerra Junqueiro

    Duarte Lima condenado a 10 anos de prisão, apesar de se dizer inocente. Isto é o fim do regime. No mínimo, uma cabala.

    Sugestão para evitar prisão: ir para o aeroporto; lá não se deve prender ninguém.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro