A Câmara Municipal já adjudicou a empreitada de requalificação do Largo Ribeiro do Amaral a um consórcio formado por três empresas e que integra duas construtoras locais.

Duas empresas locais integram consórcio vencedor

Imagem vazia padrão

A obra de requalificação do Largo Ribeiro do Amaral, Avenida 5 de Outubro, Rua General Santos Costa e Professor Antunes Varela vai ser adjudicada ao consórcio constituído por três empresas: Chupas & Morrão – Construtora de Obras Públicas, S.A., Fonseca & Fonseca, Lda e Socongo – Sociedade de Construções Gouveias, Lda.

Em reunião da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, realizada na passada terça-feira, o presidente Mário Alves deu conta do resultado do concurso público da empreitada, informando que o consórcio avançou com uma proposta para a realização dos trabalhos no valor de 2.286.359,35€ acrescido de IVA à taxa em vigor. Um valor que se situa abaixo – perto de 500 mil euros – daquela que era a estimativa orçamental do município que em 25 de Setembro do ano passado se situava nos 2.747.380,00 €. A obra tem um prazo de execução de 365 dias.

Note-se que a empresa oliveirense Fonseca & Fonseca, Lda  – que protestou contra o resultado do concurso público para construção do novo espaço da feira mensal – tem em mãos a construção da base que sustentará o monumento de homenagem aos bombeiros e ao falecido comandante Manuel Gouveia Serra, tal como aconteceu com o monumento ao empresário já inaugurado.

O projecto de requalificação do Largo Ribeiro do Amaral e das já referidas artérias da cidade foi aprovado em reunião de executivo de 25 de Setembro de 2007, bem como o programa de concurso, caderno de encargos e abertura do concurso público.

A intervenção compreende a requalificação dos espaços públicos, com destaque para a substituição das várias infra-estruturas, designadamente da rede de água de abastecimento, rede de águas residuais, águas pluviais, rega, redes eléctricas e telefónicas, bem como a redefinição de arruamentos e estacionamentos, pavimentações e arranjos exteriores, que incluem os espaços verdes, a colocação de mobiliário urbano e iluminação pública.

Para o Largo Ribeiro do Amaral está também projectada a construção de um silo-auto para veículos ligeiros, com capacidade para 74 lugares, na zona central sob a praça aos combatentes da primeira Grande Guerra. O espaço vai dar lugar a uma praça ampla, assim como a construção de uma cafetaria na zona noroeste do Largo.

A requalificação do Largo Ribeiro do Amaral foi referenciada por Alves – em reunião de 23 de Outubro de 2007 – como sendo uma das obras que viria a beneficiar do empréstimo bancário de cinco milhões de euros contraído junto da Caixa Geral de Depósitos, e aprovado por unanimidade na mesma reunião do executivo.

Liliana Lopes

LEIA TAMBÉM

Oliveirense Aqua Village Health Resort & Spa vence 12 prémios internacionais no Dubai

O Aqua Village Health Resort & Spa arrecadou 12 prémios nos Haute Grandeur Global Execellence …

Oliveirense Rafael Dias pretende liderar a partir de amanhã a Comissão Política Distrital de Coimbra da Juventude Popular

O oliveirense Rafael Dias é candidato à presidência da Comissão Política Distrital de Coimbra da …