Embaixador Hall Themido edita polémica biografia onde escreve que Sousa Mendes “é um mito criado por judeus”

 … polémica com a edição do seu livro de memórias sobre meio século de diplomacia portuguesa.

No livro “Uma Autobiografia Disfarçada”, editado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, Themido recorda que Kissinger tinha Mário Soares como “um tonto”, alega que a princesa Diana não sabia dançar e que Aristides Sousa Mendes é um “mito criado por judeus”.

Segundo refere o semanário Expresso, o embaixador chega a acusar o cônsul de Portugal em Bordéus, durante a II Guerra Mundial, de “actuação irregular” por causa dos célebres cerca de 30 mil vistos que Sousa Mendes passou sem autorização do governo de Salazar.

O neto do famoso cônsul, Álvaro Sousa Mendes, que é presidente da fundação com o nome do Avô, em Cabanas de Viriato, Carregal do Sal, já veio entretanto criticar as polémicas afirmações do embaixador. “Hall Themido é que nunca teve nada que o distinguisse, apesar de ter sido embaixador nas melhores embaixadas de todo o mundo, como Roma, Londres ou Washington… o embaixador tem um grande problema: é um indefectível de Salazar e não permite que ninguém diga mal de Salazar. Para ele, Salazar é um Deus”, referiu Sousa Mendes ao diário “As Beiras”.

Actualmente com 84 anos, Hall Themido, que ainda mantém uma habitação em Vila Pouca da Beira – localidade onde recentemente esteve presente na inauguração de uma obra da junta de freguesia local –, foi um dos mais destacados diplomatas portugueses.

LEIA TAMBÉM

GNR deteve indivíduo em Celorico da Beira por furtos em interior de veículos

O Núcleo de Investigação Criminal da Guarda da GNR deteve, em Celorico da Beira, na …

Google ajuda com 100 mil euros Oliveira do Hospital e outros concelhos atingidos pelos incêndios

A multinacional Google doou 100 mil euros à Cruz Vermelha Portuguesa para ajudar a recuperar …