“Embalagem QueSe” venceu concurso intermunicipal de ideias de negócio

 

… a exportação e transporte de Queijo Serra da Estrela, foi a ideia de negócio coroada. Depois da boa prestação a nível concelhio, a ideia de negócio concebida por Ana Rita Carvalho, Cátia Monteiro e Mariana Santos brilhou na final do concurso intermunicipal de ideias de negócio, promovido pela CIMPIN.

Numa iniciativa, onde Oliveira do Hospital se fazia representar pela Eptoliva – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil e onde concorria diretamente com os restantes 13 municípios que compõem a CIMPIN– Alvaiázere, Ansião, Arganil, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela, Tábua e Vila Nova de Poiares – a “Embalagem QueSe” foi coroada pelo júri como sendo a melhor ideia de negócio, cabendo ao Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, Paulo Júlio, a entrega do prémio.

Num concurso onde “Candeeiros Rodney” do CEARTE, Miranda do Corvo e “Desidrocebola”, da Escola Secundária de Tábua, conseguiram o segundo e terceiro lugares da classificação, a ideia de negócio apresentada pelas três alunas da Eptoliva, surgiu como um novo conceito de embalagem destinada à exportação e transporte de Queijo Serra da Estrela e direcionada para trabalhar nos mercados gourmet e de elevada qualidade.

Com a “embalagem QueSe”, as alunas pretendem contribuir para a valorização de um dos produtos económico-sociais mais importantes da região, o Queijo Serra da Estrela, uma das 7 maravilhas da Gastronomia Portuguesa, tendo ainda potencial para se adaptar a outros queijos produzidos no território.

As mais valias da ideia de negócio não se esgotam na boa conservação e transporte do queijo, já que a embalagem tem ainda a particularidade de ser fabricada a partir de madeiras tradicionais da região, sendo o seu desenvolvimento complementar às atividades de outros agentes económicos locais como os produtores de queijo, as indústrias transformadoras de madeira ou as empresas de exportação de produtos regionais.

A boa prestação da Eptoliva no concurso intermunicipal de ideias de negócio enche de orgulho a direção da escola e a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “Foi uma ideia excelente porque promove o produto que nos é muito querido e vai de encontro com aquilo que são as intenções da Câmara de promover o Queijo Serra da Estrela”, referiu a vereadora da Educação e Cultura da autarquia oliveirense ao correiodabeiraserra.com, que entende estar em face de um “conjunto de sinergias” para levar longe o nome daquela que é uma das 7 Maravilhas da Gastronomia.

Neste domínio, Graça Silva não deixa de destacar o envolvimento da BLC3 e o acompanhamento do investigador João Nunes que auxiliou de perto as alunas da Eptoliva, que no sábado, conseguiram o primeiro lugar na fase final do concurso intermunicipal de ideias de negócio e que foi participado por um conjunto de projetos “muito interessante”.

Em face da boa prestação da Eptoliva, Graça Silva entende ser este mais um exemplo da importância daquela escola, em particular, e do ensino profissional, de um nodo geral. “A Eptoliva está de parabéns e a boa prestação acabou por não ser uma novidade para nós”, concluiu.

As alunas vencedoras frequentam o curso de Técnico de Design, variante de Design de Equipamento, que é orientado pela professora Helena Raimundo. A Eptoliva acolhe atualmente 11 turmas em Oliveira do Hospital e no pólo de Tábua, distribuídas por cursos técnicos como Instalações Elétricas, Gestão de Equipamentos Informáticos ou Design de Equipamento. As ofertas para o próximo ano incluem os cursos para técnicos de Turismo, Gestão Desportiva, Auxiliar de Saúde e Manutenção Industrial – Mecatrónica Automóvel.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …