Empreendedores “inauguram” troço de 300 metros de alcatrão em Vale do Ferro. Autor: João Dinis (Jano)

Demos conta, através da NET, que ia haver uma “inauguração” simbólica – dia 29 de Novembro – dos 300 metros de asfalto que a Câmara Municipal acabou de colocar no Estradão que passa dentro da vetusta aldeia do Vale do Ferro, aldeia em que um dinâmico casal (de origem belga) anda a investir e onde tem reconstruído e valorizado várias habitações, onde mantém o “Pátio Velho” – Bar – Galeria – Atelier – Sala de outros Eventos Culturais. Um projecto e uma actividade NOTÁVEIS!

O grande problema é o acesso a Vale do Ferro – rejuvenescida. Sobretudo de Inverno em que o “velho” Estradão municipal fica quase intransitável.

O casal belga – que ali vive, e trabalha, há mais de 20 anos – não desiste… e insiste ! Por isso, com evidente satisfação, promoveu uma “inauguração” simbólica desse pequeno troço – com 300 metros – agora alcatroado.

Como conhecemos o casal e o citado problema, há já muitos anos, decidimos “fazer-nos convidados” e ir até lá, a confraternizar com o grupo que se lá juntou para o efeito. Não houve discursos, mas houve convívio.

Pena foi que faltassem Autarcas que deveriam ter comparecido. Bem, faltaram talvez porque não vão à NET ou, então, sabe-se lá porquê (enfim, talvez reconheçam que 300 metros de alcatrão são uma
“miséria”…).

Da nossa parte não podemos deixar de pensar:

– Será que vão ser precisos mais seis ou mais anos até se concluir o agora apenas começado alcatroamento do Estradão? É que até ao alcatrão mais próximo ainda falta alcatroar mais 1 800 metros… Até à Póvoa de S. Cosme outros tantos… Mas atenção que estamos a falar de uma zona em que há outras preciosidades para além do Vale do Ferro. Há a aldeia, hoje abandonada, do Vieiro – há o (abandonado) Castro do Vieiro (ou da Póvoa) – há o espectacular miradouro (abandonado) da Penha da Póvoa – há um belo troço do Mondego!!!  Afinal, preciosidades a mais para continuarem a ser quase ignoradas por quem de direito.

– E por que razão é que a Junta de Freguesia (PS) da União das Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira ainda não calcetou algumas das (estreitas) Ruas deste Vale do Ferro rejuvenescido? É que, muito provavelmente, uns e outros desconhecem o que para os nossos “avós” foram – e até o que agora merecem ser para nós – o Vale do Ferro… o Vieiro…o Castro do Vieiro. Sim, devem desconhecer as raízes destas nossas Terras!

Abram os olhos e aprendam! E, pelo menos, respeitem – e acarinhem –o enorme esforço que tem feito, pela nossa Cordinha, esse casal de “estrangeiros” – embora esses protagonistas, a quem nós endereçamos de novo o nosso respeito e a nossa admiração – já sejam mais do Vale do Ferro e da Cordinha que a maior parte daqueles que por cá nasceram ou foram criados.

Ao distinto casal, renovo a minha admiração e o meu respeito! Não desistam!

janoentrev1Autor: João Dinis, Jano

LEIA TAMBÉM

Nelas declara estado de emergência municipal devido à seca

O presidente da câmara de Nelas fala em “racionamento de guerra” devido à seca, adiantando …

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

  • 100 vergonha

    Ó Jano pede lá também para alcatroarem o caminho para todas as quintas que tenham 2 ou mais moradores!!!
    Ora então os estrangeiros já lá oram há 20 anos e só agora é que te lembras de colocarem o asfalto e a calçada?
    O que estiveste a fazer à frente da Junta de Vila Franca durante os outros 14 anos?
    Pois em vez de teres feito obra de fachada, tinhas investido no Vale do Ferro!

    • …de luva branca

      Afinal, Vale do Ferro pertence a que freguesia?
      Há quantos anos , o Mondego que o diga, já deveria ter sido construída uma estrada, a valer, naquela parte do concelho?
      É que, a montante da ponte da Felgueira, no concelho de Nelas, já há uma há muitos…esburacada,enfim…e não há “refugiados” a viver, por lá…

    • politicalex

      Deves conhecer mal o lugar. SE conhecesses não dizias aleivosidades.Vivem lá muitos mais, mais podiam viver.E o movimento que tem e podia ter..?

  • António Lopes

    O dinheiro não pode dar para tudo.Nas festas e na bola é muito mais rentável.Pelo menos ao nível dos votos..!