“Empreender +” quer continuar a criar empresas em Oliveira do Hospital

A 30 de junho arranca mais um período de candidaturas ao “Empreender +”. Com a renovação da medida, a Câmara de Oliveira do Hospital quer continuar a criar e instalar empresas no concelho.

“É este o caminho que vamos prosseguir”. A garantia foi dada há instantes pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, aproveitando a ocasião do relançamento do Orçamento Participativo Jovem e do programa “Férias + Solidárias”, antecipou a reedição do “Empreender +” essencialmente dirigida aos jovens, mas também aberto a empreendedores de todas as idades.

A motivar o relançamento do concurso Municipal de Ideias de Negócio está o propósito de criar mais empresa e consequentemente mais emprego em Oliveira do Hospital. “Até agora foram investidos mais de 100 mil Euros, aprovados nove projetos e duas menções honrosas no valor de três mil Euros cada, que se traduziu na criação e instalação de 11 novas empresas em Oliveira do Hospital”, referiu José Francisco Rolo que, às portas da abertura do período de apresentação de candidaturas – de 30 junho a 15 de novembro – desafia os portadores de ideias de negócio a converterem as mesmas em candidaturas passíveis de serem concretizadas em empresas inovadoras instaladas em Oliveira do Hospital. “Estamos em crer que vamos continuar a desenvolver projetos que reforcem o espírito empresarial de Oliveira do Hospital”, disse convicto o número dois na autarquia oliveirense, para quem é igualmente determinante o facto de no concelho existir uma escola superior de onde emergem ideias de negócio às quais falta apenas “um instrumento de apoio técnico e financeiro”.

No processo de formalização das candidaturas, a autarquia disponibiliza quatro estruturas de apoio técnico. “Não deixamos os potenciais candidatos sem apoio”, referiu José Francisco Rolo, reportando-se ao apoio dado pela ADI, ESTGOH, BLC3, bem como à Eptoliva que “conseguiu desenvolver uma muito importante cultura de empreendedores e ideias de negócio competitivas, numa relação perfeita entre alunos e professores”. “Hoje a Eptoliva é uma escola de qualidade e que vence prémios de empreendedorismo”, referiu José Francisco Rolo, explicando que por tal motivo se optou pelo envolvimento da escola como ponto de apoio técnico para “aproveitar o saber e a experiência”.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

  • Zeca Diabo

    É muito “empreendedorismo” para uma Câmara só.Metade da actividade desta Câmara é so fogachada.Falácia, falácia falácia. Sumo?????? Já deviamos estar a importar mão de obra…

  • Não me digam

    Mas afinal, quem é que percebe de lagares de azeite?
    O nº2, o patrão Bizu? Quantos ordenados já pagou aos seus funcionários?
    E o nº1? Quantas empresas já criou? E o nº3? Sabe o que é produzir? E o nº4? Em que dia paga aos funcionários? E o nº5? Qual é o aumento que dá ao pessoal? E o nº6? Quantas reuniões já teve com os sindicatos? E a oposição? Que descontos já fez do seu pessoal para as finanças e segurança social?
    Digam-me para eu perceber, como é que esta gente pode impulsionar o empreendedorismo concelhio? Só em sonhos.