Empreiteiro atira em família e mata-se na Figueira da Foz

A família Henriques levava uma vida reservada, em Casal do Mato, Figueira da Foz. Não lhe eram conhecidos comportamentos violentos ou discussões. Ontem, durante a hora de almoço, João Afonso Henriques, 58 anos, e uma filha, iniciaram uma discussão violenta.

Após a troca de palavras, a filha saiu da mesa e deixou o pai, o irmão e a mãe a almoçar. O empreiteiro de construção civil foi buscar uma arma e disparou à queima-roupa contra a cabeça da mulher. Cândida Henriques, 56 anos, caiu inanimada no chão da cozinha. João Henriques suicidou-se de seguida.

A bala com que o empreiteiro se matou feriu ainda o filho Eduardo, 17 anos, no ombro. “O miúdo veio a gritar para a rua a pedir ajuda, porque o pai tinha disparado sobre a mãe. Quando entrei na cozinha havia sangue por todo o lado. Estava cada um para seu lado, deitados no chão. A mulher ainda respirava”, explicou José Faustino, vizinho do casal.

Cândida Henriques foi transportada para Coimbra, pelos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz, em estado muito grave. Ao fim do dia, estava na urgência dos Hospitais da Universidade, com “prognóstico extremamente reservado”, adiantou fonte da unidade.

Segundo os populares, “problemas com a empresa” e “questões de dinheiro” poderão estar na origem do crime. O casal é natural do Fundão, mas viviam na Figueira há vários anos.

cm.pt

LEIA TAMBÉM

AVMISP avisa, após reunião Marcelo Rebelo de Sousa, que falta de apoios pode levar empresas afectadas pelos incêndios a encerrar

A Associação das Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal (AVMISP) lamentou hoje, na …

Ano de 2017 foi o melhor de sempre para o turismo no Centro de Portugal

O ano de 2017 foi o melhor de sempre para a atividade turística no Centro …