Eptoliva assinou protocolo com município de São Salvador do Mundo de Cabo Verde

 

Já habituada a acolher no seu seio alunos africanos, em particular de S. Tomé – cerca de 30 alunos já frequentaram a escola sede e o pólo de Tábua – a Eptoliva oficializou ontem o novo passo no que respeita à admissão e formação de 15 jovens, oriundos do município de São Salvador do Mundo de Cabo Verde.

Na assinatura do protocolo que, ontem, sentou à mesma mesa o presidente do município de São salvador do Mundo, João Batista Pereira, e o autarca de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, o presidente da ADEPTOLIVA , entidade gestora do ensino profissional em Oliveira do Hospital e Tábua disse estar em causa uma “ligação muito importante” que “traz multiculturalidade à escola”.

“Hoje vivemos num mundo global e aberto”, registou Artur Abreu, encarando a admissão dos alunos caboverdianos não como um mero complemento de turmas , mas antes um contributo em matéria de “experiência e conhecimento de outros países”.

Artur Abreu registou o “histórico” positivo da presença de alunos de S.Tomé na escola, chamando a atenção para o facto de os alunos africanos se revelarem mais aplicados, com o objetivo concreto de poderem contribuir para “a construção do país de onde vêm”. “Os alunos de África vêm de facto para aprender, ganhar conhecimento e levá-lo para os seus países”, verificou.

A dar os primeiros passos – tomou posse a 13 de agosto – num município com apenas sete anos de existência, João Batista Pereira, disse não poder estar mais satisfeito com o protocolo firmado. “Estamos à procura de parceiros para iniciar novo ciclo de governação, virado para a qualificação dos recursos humanos e criação de emprego”, referiu o jovem autarca, encarando a formação como “área prioritária”.

Conhecedor do bom desempenho dos alunos de São Tomé, o autarca de São Salvador disse acreditar que também os alunos do seu município seguirão aquele exemplo. “Os nosso alunos nas universidades têm feito trabalho digno de realce”, contou, satisfeito por “a maioria dos quadros formados se encontrarem na terra a contribuir para que Cabo Verde esteja no patamar onde está hoje”.

João Batista Pereira revelou-se igualmente interessado em “aproveitar” as “melhores práticas” dos municípios de Oliveira do Hospital e Tábua no que respeita à “gestão autárquica”, não hesitando por isso em lançar um convite para uma visita ao município de São Salvador do Mundo.

“Espero que esta formação seja fundamental para o desenvolvimento do município e do país”, disse, por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, logo fazendo referência “às provas dadas pela Eptoliva em matéria de empregabilidade”. Notando o contributo que jovens caboverdianos têm dado a Portugal – “têm um papel determinante na construção de um Portugal mais moderno”, referiu – José Carlos Alexandrino falou na possibilidade de se estreitar “laços de amizade”, revelando-se por isso disponível para “conhecer a realidade” daquele povo africano, para “ser mais fácil trabalhar”. “Estamos disponíveis”, informou o autarca destacando até a possibilidade de investimentos naquela país.

A presença de João Batista Pereira em Oliveira do Hospital não se resumiu à assinatura de protocolos. O autarca foi brindado por José Carlos Alexandrino com uma centena de livros, destinada a apetrechar uma biblioteca daquele município caboverdiano.

Do encontro entre os dois municípios resultou o compromisso de troca de informações e “trabalho conjunto”.

No ar ficou ainda a possibilidade de a formação dos alunos caboverdianos não se esgotar no ensino profissional e poder chegar ao patamar superior, por via da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital. “Fica aqui o desafio”, rematou o autarca oliveirense.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA conquista terceiro lugar a nível de desempenho dos cursos profissionais

A EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, situa-se entre as …

EPTOLIVA distinguida nos prémios Ciência na Escola

A EPTOLIVA (Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil) foi a escola da …