EPTOLIVA distinguiu melhores alunos

…ao Programa de Incentivo ao Estudo e ao Mérito Escolar instituído no ano passado pela direcção da escola.

Numa cerimónia realizada esta manhã, no auditório da Caixa de Crédito Agrícola de Oliveira do Hospital, os melhores alunos do 1º,2º e 3º anos receberam prémios no valor de 150, 250 e 500 euros, sendo que a aluna do terceiro ano chegou também a arrecadar o prémio relativo à melhor Prova de Aptidão Profissional no valor de 400 Euros.

“Estes alunos atingiram os seus objectivos, foram os melhores”, afirmou o director executivo da EPTOLIVA, Paulo Rocha, ao mesmo tempo que desafiou os novos alunos a atingirem elevados patamares de excelência e que levem – como referiu – o director pedagógico a propor a atribuição de prémios para os segundos e terceiros melhores alunos.

Aos jornalistas, Paulo Rocha garantiu que atribuição de prémios é para continuar em próximos anos, já que tem o objectivo de “estimular” os alunos e não descartou a possibilidade de o montante poder vir a aumentar, consoante a disponibilidade da escola.

“Novas turmas são sinal de vitalidade”

Na recepção aos novos alunos – 75 no total – Paulo Rocha deixou garantias de que a escola tudo fará para “proporcionar uma formação sólida e de qualidade, indo ao encontro daquilo que são as exigências do mercado”. Apelou também ao sentido de responsabilidade dos alunos, ao cumprimento das regras da escola e ao espírito de empenho.

Aos jornalistas, o responsável pela EPTOLIVA revelou-se satisfeito com o número de alunos que este ano ingressa naquela escola profissional, chegando a considerar que é demonstrativo da sua “vitalidade”. Deu conta da “concorrência directa” que está a ser feita pela Escola Secundária que – como disse – este ano abriu quatro Cursos de Educação e Formação, mas garantiu que a EPTOLIVA consegue estar ao nível e é capaz de enfrentar os desafios. O que mais preocupa o responsável é a redução do número de alunos que atinge a escolas de um modo geral.

Participada pelos elementos que acompanham Rocha na direcção e pela coordenadora da equipa de apoio às escolas, em representação da Directora Regional de Educação do Centro, a cerimónia primou pela presença de Ana Maravilha da empresa VIATEL – Telecomunicações que vai estar directamente ligada ao curso de Electrónica e de Telecomunicações.

Esta é, de resto, a novidade que marcou o arranque do novo ano lectivo, já que para além da colaboração dos habituais promotores, cada curso vai estar ligado a uma empresa da área. Sublinhe-se por exemplo que os cursos de Técnico de Contabilidade e de Técnico de Informática e de Gestão vão estar ligados à Primavera Business Software Solutions e o curso de Técnico de Organização de Eventos à empresa Eventus e Talentus.

Rocha quer curso de Energias Renováveis em Arganil

A EPTOLIVA inicia o novo ano lectivo com quatro novas turmas, das quais três em Oliveira do Hospital e uma em Tábua. No pólo de Arganil, será ministrado o terceiro ano do curso de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos.

Aos jornalistas, Paulo Rocha referiu que em Arganil a EPTOLIVA se está a deparar com “uma situação especial”, uma vez que as actuais instalações “não servem os propósitos” da escola, nomeadamente no que respeita a cursos com uma vertente mais prática.

Segundo contou, a direcção está a envidar esforços para que a escola possa vir a ocupar um dos espaços do recém-inaugurado centro empresarial e tecnológico. O objectivo – explicou Rocha – é o de que o curso na área das energias renováveis possa vir a ser ministrado no pólo de Arganil. “A escola considera que é um curso importante e não vamos abdicar dele”, sustentou.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA distinguida nos prémios Ciência na Escola

A EPTOLIVA (Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil) foi a escola da …

Os pais da exclusão… Autor: Renato Nunes

Biblioteca Nacional de Lisboa, 29 de Setembro de 2017. Depois de mais um dia de …