Eptoliva quer avançar com formação em contexto de trabalho internacional

… foi anunciada há instantes, na cerimónia de aniversário da escola que ficou ainda marcada pela reedição do Eptojornal e visita às novas instalações dos cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA).

Sem deixar de fazer um “balanço positivo” relativamente ao trabalho desenvolvido nos últimos três anos, o presidente da direcção da Adeptoliva e director executivo da Eptoliva anunciou hoje a intenção da escola promover a formação dos jovens alunos em contexto de trabalho a nível internacional. “Não vai ser uma tarefa fácil mas a escola tem que dar esse salto em termos de qualidade”, afirmou Paulo Rocha, destacando também a importância de outros projectos já em curso e que a escola quer concluir. Referiu-se em concreto ao processo de certificação dos serviços da escola e ao alargamento da oferta formativa. “Temos feito pedidos de aditamento para obtermos um maior leque de cursos que vá de encontro com as necessidades dos empresários e o gosto dos alunos”, sustentou Paulo Rocha, dando como certa a abertura para esse efeito.

Em dia de aniversário, os alunos que frequentam o ensino profissional foram ainda desafiados pelo responsável da escola a dinamizar uma Associação de Estudantes, reconhecendo a sua importância como forma de representação dos alunos. “Temos que pôr isso em marcha”, referiu Rocha numa cerimónia onde toda a comunidade ligada ao ensino profissional foi presenteada com a reedição do Eptojornal – também disponível no site da internet da escola – dando seguimento a um projecto que estagnou no ano de 2003. Coordenado pelas docentes Cláudia Marcão e Carla Leandro o novo projecto – o logótipo do jornal foi elaborado pelos alunos do curso Técnico de Design Gráfico – reúne num total de 12 páginas vários conteúdos alusivos às actividades da Eptoliva. “Muitos dos projectos que a direcção se comprometeu estão hoje já concretizados”, reconheceu o responsável, ambicionando “mais” para a escola e para os alunos.

A aquisição de uma carrinha de nove lugares foi outras das novidades hoje anunciada por Paulo Rocha que a encarou como “mais um sinal de apetrechamento da escola”. Segundo o responsável, a viatura foi adquirida com dinheiros públicos, pelo que a “escola está disponível para a sua cedência”.

A cerimónia de aniversário contemplou ainda uma visita pelas instalações arrendadas onde decorrem os dois cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA). No presente ano lectivo 2008/2009, em horário laboral, estão já a decorrer os cursos de Técnico de CAD/CAM e de Técnico de Mecatrónica Automóvel.

Aproveitando a presença de Manuela Alves, representante da Direcção Regional de Educação do Centro, Paulo Rocha apelou aos seus “bons ofícios” para sensibiliar os gestores do Programa Operacional de Potencial Humano para “alguns constrangimentos” que têm surgido. Destacou os atrasos no reembolso de verbas já dispendidas e outras questões técnicas.  

LEIA TAMBÉM

Os pais da exclusão… Autor: Renato Nunes

Biblioteca Nacional de Lisboa, 29 de Setembro de 2017. Depois de mais um dia de …

Coligação liderada pelo CDS preocupada com empreitada da retirada do amianto das escolas de Oliveira do Hospital

A Coligação Construir o Futuro (CDS-PP / MPT / PPM) está “preocupada e apreensiva” com …