Esgoto invadiu cave de habitação no Loteamento do Margarido

Edite Cunha ainda nem consegue acreditar no estado em que, a meio da manhã de hoje, encontrou o interior do piso inferior da sua própria casa.

Ainda que o mau odor já fosse detetável no exterior do nº4 do Loteamento do Margarido, na zona traseira do Intermarché, a proprietária da habitação estava longe de imaginar que, no interior da própria casa de onde tinha saído cerca de 15 minutos antes, se encontrava uma verdadeira “imundice”.

O termo usado por Edite foi, ao início da tarde de hoje, comprovado por este diário digital que numa visita ao local se deparou com um piso – cozinha, sala, despensa, casa de banho e garagem – totalmente inundados por água de esgoto e pedaços de gordura.

O cenário degradante que começava a ser minimizado pelos proprietários que se viram obrigados a recorrer a serradura para “ensopar” a imensa gordura que grassava pelo chão, ainda era bem visível um pouco por todo o lado, tal como as imagens documentam.

Associada ao mau cheiro e à verdadeira “imundice” está também todo o prejuízo que a invasão de esgoto causou a muitos pertences – roupas, calçado, entre outros – do casal e seus dois filhos, sendo que a esta altura ainda não foram testados eletrodomésticos com ligações ao esgoto, como sendo máquinas de lavar louça e roupa.

“Abri a porta e estavam as tampas todas levantadas e tudo cheio de porcaria”, relatou Edite Cunha ao correiodabeiraserra.com, associando de imediato o problema aos trabalhos de limpeza das caixas de esgoto que, desde ontem, foram realizadas na zona do Intermarché.

O marido, Fernando Cunha, admite que em causa poderá estar um problema ao nível dos esgotos, até porque o piso em questão está localizado abaixo da quota.

No entanto não deixa de referir que, numa outra vez em que o esgoto também lhe invadiu a casa, o próprio retirou postas de peixe de dentro de uma das caixas de esgoto que serve o loteamento. E não deixa de observar que, no tempo da anterior gerência do Intermarché, nunca ocorreram situações semelhantes.

Se a responsabilidade fosse minha, eu assumia”

A par da situação, desde que a mesma ocorreu a meio da manhã, o gerente do Intermarché garante não ter nada a ver com o sucedido, pelo que recusa que lhe sejam imputadas quaisquer culpas.

“Se a responsabilidade fosse minha, eu assumia”, afirmou Paulo Doroteia ao correiodabeiraserra.com, garantindo que os próprios técnicos do município lhe disseram que o problema que existe é apenas entre a Câmara e o casal proprietário da habitação.

O empresário não aceita, porém, que Edite e Fernando Cunha estejam a “manchar” o nome do Intermarché. “Eles (casal) estão com um problema no esgoto e estão a usar o Intermarché como bode expiatório para o resolverem”, continuou Paulo Doroteia, garantindo que a superfície Comercial que dirige tem “tudo como manda a lei” e da parte dos funcionários “não há práticas negligentes”.

“Não tenho sítio nenhum por onde passem postas de peixe ou outros resíduos”, certificou.

Câmara vai reunir com Intermarché

Contactada pelo correiodabeiraserra.com, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital explicou que a invasão do esgoto ocorrida esta manhã na habitação de Edite e Fernando Cunha é consequência direta do entupimento ocorrido no coletor de esgoto.

Ainda que tenha desvalorizado o episódio, por verificar que casos semelhantes também ocorreram em outros pontos do concelho – deu o exemplo de Meruge – Francisco Rodrigues garantiu que o município já resolveu o problema, tendo até assegurado o serviço de limpeza na habitação.

À margem desta questão não fica contudo o Intermarché, onde – como confirmou – têm ocorrido frequentes entupimentos no sistema de saneamento. Razão pela qual foi calendarizada uma reunião, para a próxima segunda-feira, entre o município e a gerência da superfície comercial com o objetivo de aferir do funcionamento da atual drenagem de águas residuais.

LEIA TAMBÉM

Oliveirense Rafael Dias pretende liderar a partir de amanhã a Comissão Política Distrital de Coimbra da Juventude Popular

O oliveirense Rafael Dias é candidato à presidência da Comissão Política Distrital de Coimbra da …

Eucaliptos

Oliveira do Hospital promete investir um milhão de euros para eliminar eucaliptos

A Câmara de Oliveira do Hospital promete investir um milhão de euros na compra de árvores …