Especial Autárquicas 2009: PS e Independentes tentam quebrar hegemonia do PSD na maior freguesia do concelho

Na freguesia do concelho com maior peso eleitoral – Oliveira do Hospital –, os candidatos do PS e do movimento de eleitores independentes “Oliveira do Hospital, Sempre” estão apostados em quebrar a hegemonia do PSD, nas próximas eleições autárquicas do dia 11 de Outubro.

Enquanto que o Partido Socialista concorre com Nuno Oliveira – um jovem oliveirense que há quatro anos conquistou um mandato naquela assembleia de freguesia, ao obter 259 votos como cabeça-de-lista da CDU –, os independentes avançam com António Faria.

O número um dos independentes tem a particularidade de ser um destacado militante do PSD que, durante vários anos, integrou a comissão política do partido em Oliveira do Hospital, e inclusivamente na presidência de Mário Alves.

Do lado do PSD, José Carlos Vitorino recandidata-se a um terceiro mandato na junta que vem presidindo com maioria absoluta, enquanto que os comunistas voltam a lançar António Dinis – irmão do candidato da CDU à Câmara de Oliveira do Hospital, João Dinis.

O CDS/PP que, nas últimas autárquicas de 2005 somou 169 votos, não apresenta nenhuma candidatura.

Na freguesia sede do concelho, estão inscritos cerca de 4 mil eleitores.

Consulte aqui os resultados das Autárquicas de 2005.

N.R: Esta informação relacionada com os candidatos às 21 Assembleias de Freguesia do concelho de Oliveira do Hospital, vai ser alvo de actualizações logo que as candidaturas publiquem nos seus sites oficiais a informação sobre as listas de candidatos com que concorrem.

Para já, o único site a facultar essa informação é o da candidatura de José Carlos Mendes.

LEIA TAMBÉM

PS vence Assembleia Municipal e PSD fica com a maioria das Juntas de Freguesia

 

Com António Lopes como cabeça de cartaz, o PS foi também o partido mais votado para a Assembleia Municipal.

José Carlos Alexandrino é o novo presidente da Câmara de Oliveira do Hospital

O PS conseguiu hoje um feito que não se repetia desde 1989. Alexandrino devolveu a Câmara Municipal aos socialistas.