Estalagem de Santa Bárbara vai ser vendida

… Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, apontando a data de 19 de Fevereiro como o dia em que a Empresa Nacional do Turismo (ENATUR) vai efectuar a escritura de venda, recusando contudo divulgar a identidade dos futuros donos.

“Segundo informação da ENATUR a escritura não vai ser feita ao antigo promotor”, assegurou Mário Alves, tranquilizando assim o vereador socialista José Ribeiro de Almeida que tinha questionado o autarca sobre as medidas que já foram tomadas para pôr cobro aos sinais de abandono e vandalismo que se vinham a verificar naquele imóvel.

“Terão que ser tomadas medidas. Já pensou nalguma coisa sobre esse assunto, ou na possibilidade de lá ser instalada uma residência académica ou uma pousada da juventude?”, tinha questionado o eleito socialista ainda no período antes da ordem do dia.

Recorde-se que a pousada – como era designada – de Santa Bárbara englobou a rede das Pousadas de Portugal até meados de 2002, altura em que encerrou. A reabertura aconteceu dois anos depois como Estalagem.

Construído na década de 70 do século passado, o edifício foi projectado desde os anos 50 pelo arquitecto e intelectual Manuel Tainha acabando por ser classificado como Edifício de Interesse Público pelo IPPAR. Todos os pormenores foram pensados pelo Mestre Tainha que primou por irromper com as linhas típicas da época. Com o nome dos futuros proprietários ainda no segredo dos deuses, a certeza é de que a Estalagem de Santa Bárbara tem sérias possibilidades de retomar a actividade enquanto operadora turística de referência.

O correiodabeiraserra.com tentou saber mais pormenores sobre este processo junto da ENATUR, mas os esforços revelaram-se infrutíferos.

Presidente da Câmara defende políticas de turismo intermunicipais

Ainda na reunião pública do executivo, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital considerou que “as políticas de turismo só são positivas de forem intermunicipais”.

“O turismo não é um elemento isolado do concelho, é transversal a todos os concelhos. Nós conseguimos trazer o turista, se unirmos o nosso produto com outros produtos”, defendeu Mário Alves, respondendo ao repto lançado por Ribeiro de Almeida de que “o turismo no concelho precisa de ser relançado”.

Na opinião do vereador socialista está em causa “uma fonte grande de desenvolvimento e de receita” e “não são tomadas medidas suficientemente fortes nesse sentido”.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …