Estratégia de Desenvolvimento Local para a região da Beira Serra vai receber 3,7 milhões de euros

A Comissão de Avaliação da Agência de Desenvolvimento e Coesão, entidade responsável pela implementação do Portugal2020, concluiu recentemente o processo de análise das candidaturas submetidas à segunda fase do Concurso do DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária – e vai disponibilizar 3,7 milhões de euros, através Fundos Comunitários (FEADER, FEDER e FSE) e Orçamento de Estado, para o programa de Estratégia de Desenvolvimento Local (EDL) da região da Beira Serra.

“A ADIBER (Associação de Desenvolvimento integrado da Beira Serra) e todos os seus parceiros, nomeadamente os Municípios de Arganil, Góis, Oliveira do Hospital e Tábua, congratulam-se com esta importante decisão, a qual vem ao encontro das expectativas que esta Região deposita neste Programa de apoio ao investimento e ao estimulo da competitividade económica e social da Beira Serra, dando sequência aos resultados que foram alcançados com a intervenção LEADER”, lembra a ADIBER, recordando porém, que este apoio representa apenas 55 por cento do total aplicado no anterior período de programação 2008-2013. “Não correspondendo às necessidades que ainda subsistem neste território. Contudo, há a expectativa de que no quadro de reprogramação a acontecer em 2018, se concretize um reforço de meios para a Estratégia que permita ultrapassar as lacunas agora identificadas”, sublinha o comunicado.

Esta Estratégia de Desenvolvimento Local, lembra a ADIBER, será implementada na Região da Beira Serra até 2020, tendo como objectivo global “Afirmar a Beira Serra como um Território I+”, ou seja, mais inovador, inteligente, inclusivo, inimitável e institucional. E será fundamentalmente direccionada para o apoio a projectos que promovam o potencial endógeno da Beira Serra, seja ao nível das produções locais de qualidade, seja na vertente da promoção e animação turística, criando emprego e riqueza no Território que permita atrair e fixar jovens com elevadas competências e qualificações, essenciais para o futuro da Região.

Concluída esta fase, a ADIBER aguarda agora que a contratualização da com as Autoridades de Gestão “possa ocorrer de forma célere, de modo a que o Programa entre em vigor no mais curto espaço de tempo e possa começar a responder com eficácia às intensões de investimento que os Promotores vêm construindo e que não encontram apoio a nível local desde Junho de 2013, o que se tem traduzido num claro prejuízo para os Territórios”. A ADIBER promete dinamizar um conjunto de sessões de apresentação do DLBC em toda a Beira Serra, dando a conhecer os Regulamentos e normas do Programa, procurando informar e mobilizar todos os agentes locais para aproveitarem esta oportunidade.

LEIA TAMBÉM

Altice rebate acusação de não ter restabelecido todas as ligações nas zonas atingidas pelos incêndios

A operadora Altice, dona da Meo, ainda não tinha, em meados de Maio, todas as …

Seia quer promover natalidade e fixar população

Município de Oliveira do Hospital garante já ter investido meio milhão de euros no incentivo à natalidade no concelho

O Município de Oliveira do Hospital já investiu cerca de 500 mil euros no Programa …