Estudantes da ESTGOH organizam Festa Solidária em favor do KIKAS

As dificuldades financeiras que insistem em não dar tréguas à Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) Kikas estão a preocupar a comunidade estudantil da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), que agendou para amanhã, 29 de junho, a realização de uma festa destinada a ajudar as cerca de 90 crianças que frequentam a instituição.

Para além do recurso a cartazes, o convite para o evento de cariz solidário que vai ter lugar a partir das 21h00, no La Traviata Bar está a ser dirigido com recurso à rede social do facebook. “Junta-te a nós nesta causa de solidariedade”, é o mote da iniciativa que visa angariar fundos para apoiar a instituição.

Contatada pelo correiodabeiraserra.com, a presidente da Associação de Estudantes da ESTGOH adiantou que a iniciativa tem o objetivo de “ajudar as crianças do Kikas “ porque “a instituição vive uma situação complicada de poder fechar as portas”.

De acordo com Tatiana Abreu, a direção do Kikas encara o gesto dos alunos com bons olhos, mas logo avisou que não está disponível para receber valores monetários, mas antes bens materiais.

Tendo em conta as condições impostas, os estudantes estão dispostos a angariar a quantia que for possível para colmatar uma necessidade identificada pela instituição e que passa pela aquisição de um retroprojetor.

Para além de dinheiro, os alunos apelam igualmente à doação de outros bens, como brinquedos e outro material lúdico “para tornar o dia destas crianças mais alegre e cheio de cor”.

Sensível com a problemática que afeta o Kikas, a Associação de Estudantes da ESTGOH garante que as ações a realizar não se esgotam na festa solidária. “Está a ser pensada outra iniciativa de solidariedade social”, adiantou Tatiana Abreu, que garantiu ainda que a Associação de Estudantes está disponível para colaborar com outras causas de índole social.

Na opinião da dirigente estudantil, a “AE tem que se mostrar mais solidária com o meio que a envolve” porque, no caso concreto do Kikas, trata-se da educação de crianças que “vão ser o futuro do concelho”.

“Convém apoiá-las”, acrescentou Tatiana Abreu, ao mesmo tempo que também apelou à “união da população e dos alunos para ajudar alguém que, nesta altura, precisa mais de nós”.

LEIA TAMBÉM

CDU reclama transporte público até Ervedal da Beira e acusa Câmara de se esquecer de obras importantes

Os elementos da CDU representados na União das Freguesias de Ervedal da Beira e Vila Franca …

Tábua inaugurou posto de carregamento de veículos eléctricos

A Câmara Municipal de Tábua inaugurou hoje o Posto de Carregamento de Veículos Eléctricos. O …