EUA espiam utilizadores de internet em todo o mundo

A Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos terá acesso directo aos servidores das principais companhias mundiais de tecnologia e aos dados dos seus utilizadores, revelaram nas últimas horas os jornais The Guardian e Washington Post.

Segundo um documento interno e confidencial da NSA obtido pelo The Guardian, aquela agência opera um programa de recolha de dados sob o nome de código PRISM. Ao dispor de uma gigantesca máquina de espionagem electrónica em marcha desde 2007 estarão emails, chats, gravações de chamadas, fotografias, vídeos, históricos de pesquisas e registos de transferências de ficheiros de todos os utilizadores dos serviços da Google, Facebook, Yahoo, Apple, Microsoft, Skype, YouTube, AOL e PalTalk, entre outras possíveis empresas visadas.

A PalTalk, pouco conhecida em Portugal, é bastante popular no mundo árabe e será uma das principais fontes de dados para a secreta norte-americana desde o início da vaga revolucionária no Norte de África e ao longo da guerra civil síria, explica o Washington Post.

Ao abrigo da lei norte-americana, estas empresas já estavam obrigadas a ceder dados dos seus utilizadores em caso de uma investigação judicial ou de uma ameaça à segurança nacional. No entanto, o programa PRISM oferecerá acesso directo e extrajudicial aos servidores destas companhias, sublinha o The Guardian.

Enquanto tabloide norte-americano USA Today afirma que «nenhum cidadão americano foi alvo» do PRISM, o The Guardian afirma que «o mundo inteiro» está sob a lupa do programa.

Os contornos do PRISM estão expostos num ficheiro PowerPoint de 41 slides a que os dois jornais tiveram acesso. No entanto, todas as entidades visadas negam ter conhecimento do programa de espionagem.

In sol.pt

LEIA TAMBÉM

IP3 cortado na zona de Penacova devido a avaria de pesado

A avaria de um pesado, pelas 14 horas, provocou o corte do trânsito no IP3, …

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …