Ex-presidente da AM de Oliveira do Hospital apresenta queixa contra o Município na CADA e envia documentos à Inspeção-Geral de Finanças para análise

Ex-presidente da AM de Oliveira do Hospital apresenta queixa contra o Município na CADA e envia documentos à Inspeção-Geral de Finanças para análise

O ex-presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, destituído em Abril, enviou ontem para a Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA) uma queixa por não lhe terem sido facultadas as informações e os documentos que solicitou ao Município. Ao mesmo tempo, António Lopes fez seguir para Inspeção-Geral de Finanças (IGF) documentos públicos que lhe levantam “receios de ilícitos e má gestão dos dinheiros da autarquia”.
“Para a CADA seguiu a queixa do desrespeito sucessivo pela lei ao não me facultarem os documentos que solicitei. Para a IGF enviei aquilo que, no meu entender, consubstanciam a política do porreirismo e do vale tudo”, disse, acrescentando que seguiram documentos de vários casos, sobre os quais tem fundados receios da existência de favorecimentos quer em licenciamentos, quer no montante das coimas aplicadas. “Não gosto de viver na dúvida e não quero estar ligado a situações menos claras que possam ter ocorrido quando tinha responsabilidades. Várias vezes tentei ser esclarecido e nunca o consegui porque sempre rodearam o problema”, sublinha.cartas (1)-page-001

O empresário realçou que fez seguir para aquela instituição cerca de uma dezena de processos de licenciamento de construções de vários tipos, cuja legalidade foi discutida em reuniões de Câmara. “Socorri-me de documentos públicos que foram debatidos no meu mandato e para alguns dos quais pedi esclarecimentos que não me foram concedidos ou me foram transmitidos de forma distorcida. Em questões de honestidade sou muito rigoroso. Os problemas foram levantados, agora só pretendo saber se foram bem ajuizados e se estão de acordo com a lei. Apenas e só”, frisa, observando que chamou igualmente a atenção da IGF para as dúvidas que lhe levantam as despesas realizadas em festas e feiras. “Dos projectos ainda ficaram alguns em carteira para discutir com a IGF se for chamado”, resumiu.

António Lopes justificou esta sua atitude com aquilo que classifica de demora excessiva da auditoria prometida pelo presidente da autarquia, José Carlos Alexandrino, a qual deveria aferir a legalidade ou ilegalidade de todos os actos. Garante que esperou o tempo suficiente. “Considerando a demora e o facto de não me concederem qualquer esclarecimento de como está a decorrer esse processo, é claro que tenho dúvidas sobre a existência do pedido”, refere, ressalvando ainda que “as leis cumprem-se e todos estamos obrigados à sua obediência”.

Já sobre a acção que poderá fazer avançar em tribunal, após ver recusada a providência cautelar, sobre a sua destituição do cargo de presidente da Assembleia Municipal, que considera ilegal e achincalhante, admite abdicar dela para não prejudicar o Concelho. Mas tal só acontecerá se a legalidade for reposta. Ou seja, que a ser demitido, o seja conforme estipula a lei. “Não abdico da reposição da legalidade nem de pugnar pelo seu cumprimento, nem abro mão dos compromissos que assumi com os Oliveirenses”, apontou. “O futuro a Deus pertence. É claro, se como espero, vir vingar a minha tese, o Município fica em muitos maus lençóis pois tudo o que foi e for, aprovado após 26 de Abril, inclusive, fica ilegal. Como penso que o é, neste momento”, conta, lamentando, a título de conclusão, tudo o que se está a passar. “Naturalmente não me regozijo com isso. Só que quem as teceu que as desfaça”, vincou.

LEIA TAMBÉM

CNE dá provimento a denúncias do PSD e pede explicações a José Carlos Alexandrino sob alegadas práticas que violam lei eleitoral

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) deu provimento a uma queixa apresentada pela concelhia do …

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

  • Cidadão Oliveirense

    Caros concidadãos,

    Bem tinha avisado que a procissão ainda ia no adro, começa a entrar nas ruas.

    Ao meno salguém que venha reclamar pelo bem público Oliveirense, pois a oposição não se vê.

    O Alex vai passar umas noites sem dormir, isto é o inicio.

    Dizem que o homem anda falido pelo menos ainda consegue pagar o registo nos CTT.

    Para quem não sabe, na IGF esperam pelo expediente e já tem quem afie os dentes aquilo vai ser para cilindrar o executivo e por a nu as ilegalidades que por ali proliferam.

    Estamos contigo,

  • Explica para Mim

    Explica para mim, Alex. Não conheces a lei? Não conheces o AL? Não percebes que por este caminho põe-te em fanicos..? Será que estás acima da lei? Desde Abril que a bendita auditoria não chega. Foi pedida mesmo? Mostra prá gente o carimbo dos CTT? Não aprendeste nada com o Lopes? Dizias que foi teu professor…acho que faltavas muito às aulas..! Com uma maioria destas transformaste-a numa maioria de dores de cabeça..! Humildade democrática, Alex. Respeito pela vontade dos Oliveirenses…O barulho das festas vê no que está a dar. O professor diz que é preciso fornecer toda a informação nem que seja de um euro..Presidente, é presidente. Não é dono…

  • O Salvador de Avelar

    A situação está a ficar caótica, bem faz o Batista ao dizer “não quero saber de poucas vergonhas”, já se está a descomprometer… o de Avô já bateu com a porta, quem se seguirá? Pobre Alex, até à data ias às festas todo pimpão com o séquito socialista a reboque…agora temo por vós, é que podem ir às festas não sei é se saem de lá com o mesmo sorriso…A má política acaba sempre por ter as suas repercussões, segurem o povo, estão-vos com uma fome!

  • Amândio Ribeiro

    É uma vergonha! Ao entrar na CMOH só se vêm baratas tontas, ninguém sabe o que anda ali a fazer, talvez sigam o exemplo do grão mestre da maçonaria! Foram dadas oportunidades ao incompetentes, apenas por vinculo partidário, e retirada a quem realmente percebe o que anda a fazer, e, isso, reflecte-se não só na má organização da cidade como na embrutecimento da mesma! Foram 4 anos de circo, não chegou? Deram-lhes mais 4 anos e agora colocam as mãos à cabeça, coloquem é a mão na consciência, não se brinca nem se vai em brincadeiras no dia de decidir o futuro de um Concelho. Eu é que não sou parvo, nem a culpa foi minha, pois eu, não votei PS. Já agora, façam as estatísticas da taxa de desemprego em OHP, mas a nível regional, seixo, ervedal e lagares da beira não devem ter taxas de desemprego..já o peixe do rio que se afogue! Mas é nas terras de sua majestade, na terra dos elefantes brancos que, está, a maior “adega”.

  • Guerra Junqueiro

    Toda a
    Verdade passa por três fases. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é
    violentamente atacada. Terceiro, é aceite como evidente.

    Comparem, Primeiro, o Lopes queria criar uma câmara dentro da câmara, estava louco, e ainda por cima falido que até a penhora das senhas de presenças da Assembleia colocaram no jornal. Segundo, destituíram-no ilegalmente do cargo de presidente, mesmo tendo obtido perto de 8000 votos e ter gasto centenas milhares de euros na promoção dos eleitos. Terceiro, já ninguém tem duvidas que a razão está com ele, e que os outros não passam de aldrabões gastadores.
    Só uma coisa é mais terrível do que a calúnia: a verdade. e é tão terrível que vamos ver as suas consequências.

    Sr António Lopes, fez muito bem em mostrar aos Oliveirenses as suas bem fundadas e fundamentadas preocupações.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • Zé Lérias

      Incompetência é o sinónimo de uma grande obra da tua responsabilidade.
      Publica aqui as derrapagens e os erros da obra.

      • Guerra Junqueiro

        Ui, ui.
        Queres festa.
        Cada coisa a seu tempo e nos seus lugares, quando quiseres discutir obras a sério, aparece.
        Já virei muitos franguinhos e franguinhas.

        Cumprimentos
        Guerra Junqueiro

  • Fenómenos

    Bizu,

    Para lá com os telefonemas para o Partido a ver se varrem a porcaria que anda a ser feita no concelho.

    Não te aviso mais vez nenhuma.

  • Marquês de Oliveira

    Exmo Sr Antonio Lopes será que tambem enviou para a inspecção aqueles casos como o da primeira dama da Cordinha que pelos vistos sem qualquer habilitaçao nem experiencia foi nomeada director de comunicação da ESTGOH???

  • Politicalex

    “Sr Marquês”: Acha que o António Lopes é de fazer “descontos”?
    Mandou. Quer saber quem e porquê anda na ADESA, ADI, BLC; POCs, estágios
    etc.Como o pessoal roda quando faz um ano de serviço, nunca se sabe a
    quem pertencem. Num destes vai estar. Como sabe a Senhora em questão
    começou pela BLC,acho que era investigadora lá,agora deve ser professora na
    ESTGOH,com os conhecimentos acumulados vai ser uma mais valia no
    desenvolvimento concelhio.Mantenha-se calmo,logo seremos esclarecidos.