Executivo conseguiu aprovar subsídio de 10 mil Euros para Lagares da Beira

“Eu voto a favor, mas vou falar com todos os presidentes de Junta de Freguesia para que façam igual pedido porque estão no seu direito”, referiu ontem o vereador do PSD, Mário Alves, quando se dava por concluída a discussão, em torno da proposta de atribuição de um subsídio de 10 mil Euros à Junta de Freguesia de Lagares da Beira.

Justificando a proposta, com a necessidade de ajudar a suportar os custos de mais de 15 mil Euros que a Junta de Freguesia teve com a compra de terreno e os trabalhos de ampliação do cemitério da localidade, o vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital colocou ontem a votação, a atribuição de um subsídio de 10 mil Euros àquela autarquia.

A ideia é que não agradou nada a Mário Alves que chegou a frisar que aquela proposta “não faz sentido nenhum”, excepcionando porém o montante relativo à aquisição do terreno.

Voltando a insistir com a necessidade de as decisões se basearem em critérios iguais, Mário Alves referiu que “as obras já foram feitas há bastante tempo”. “Nós devemos dar subsídio para nova obra e, não para obra que está feita e está paga”, continuou o ex-presidente da Câmara Municipal.

A apreciação de Alves valeu o reparo de José Francisco Rolo que garantiu “que o tratamento a todos os pedidos é feito por igual, em circunstâncias iguais”. “O procedimento que estamos a adoptar não é diferente do que era usado antes do dia 11 de Outubro”, esclareceu o vice-presidente da Câmara, garantindo que “não há aqui o objectivo de distinguir, ou diminuir ninguém”. “Quantos subsídios aprovou para obra já realizada e paga?”, questionou ao vereador do PSD.

O vereador independente mostrou-se concordante com a atribuição dos 10 mil Euros. “”Não repugna nada a atribuição deste subsídio. É para uma instituição pública e é uma forma de descentralizar”, observou José Carlos Mendes.

A atribuição do subsídio acabou por ser votada por unanimidade, ainda que com a ressalva apresentada por Mário Alves, de que vai falar com todos os presidentes de Junta para que façam igual pedido.

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …