No passado domingo, o Sampaense recebeu o Esgueira para um jogo que poderia ser decisivo, caso os beirões não conseguissem a vitória.

Exibição aguerrida renova esperanças para os “play-off”

Imagem vazia padrãoCom sete jogos até ao final da fase regular, o Sampaense viu-se obrigado a lutar com todas as armas para vencer o sempre difícil Esgueira. Em caso de derrota, a equipa de S. Paio de Gramaços via-se obrigada a vencer adversários que já se mostraram superiores para almejar participar na fase de “play-off” da Proliga.

Perante uma boa casa, o jogo iniciou-se muito equilibrado. Embora a toada inicial fosse a de algum desnorte, os erros cometidos dividiam-se por ambas as equipas. No final do primeiro período o Esgueira leva um ligeiro ascendente e vence o primeiro quarto por 15-19.

Sabendo a importância da vitória neste jogo, a formação da casa afina o seu jogo exterior e depois de algumas “bombas” certeiras toma a dianteira no marcador. Com alguns momentos assinaláveis no seu jogo ofensivo o Sampaense leva o jogo para o intervalo com o resultado favorável de 40-33.

No terceiro período o equilíbrio voltou a ser nota dominante e as equipas voltaram-se mais para o acerto defensivo, sendo que nesta fase, os homens de Esgueira mostraram melhores índices na defesa ao seu cesto. O terceiro período termina com o resultado fixo em 55-50.

No derradeiro tempo Gradeço viu os seus homens mais motivados para a vitória. Sempre com a consciência de que bastava gerir a vantagem conquistada nos períodos anteriores, os beirões viram o Esgueira tentar de tudo para dar a volta ao marcador. Após uma fase final do jogo pautada pelas faltas estratégicas para parar o tempo e tentar tirar partido de todos os segundos, o Sampaense sagra-se justo vencedor de um jogo muito disputado e de boa qualidade.

O resultado final foi de 70-62, que deixa uma porta bem aberta para a equipa de S. Paio de Gramaços continuar a aspirar aos “play-off” desta temporada, uma vez que subiu 2 lugares na tabela ocupando agora a 9ª posição.

O MVP da partida foi Justin Marshall com 19 pontos e 6 ressaltos. Em igual destaque na equipa da casa estiveram Dustin Brown com 11 pontos e 16 ressaltos e Vítor Farinha com 19 pontos e 5 ressaltos.

Na equipa do Esgueira destacaram-se Renato Lóio com 17 pontos, Benjamim Frederick com 15 pontos e Rodney Gatson com 12 pontos.

Por: PNV

LEIA TAMBÉM

Cristiano Letal Ronaldo

Joelhos na relva, punhos cerrados, sorriso rasgado, olhos fechados, cabeça bem erguida e o grito …

Trail Running Serra da Estrela

A maior aventura de Trail Running em Portugal está de regresso à Serra da Estrela com participantes de 16 países

Seia vai realizar de 9 a 11 de Junho, pelo quarto ano consecutivo a sétima …