Exposições temáticas celebram Dia Municipal para a Igualdade

A Casa da Cultura César Oliveira acolhe, desde ontem, a exposição “A (In)visibilidade da Mulher na História da Arte”, no âmbito das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade e que resulta duma parceria com o Município de Penamacor.

A inauguração contou com a presença de utentes da ARCIAL e da Santa Casa da Misericórdia de Galizes, alguns deles colaboradores em duas peças sonoras que também podem ser ouvidas no 1.º andar da Casa da Cultura.

Numa breve explicação à plateia, que integrou alunos da Universidade Sénior de Oliveira do Hospital e demais público interessado, o vice-presidente da Câmara Municipal, José Francisco Rolo deu a conhecer a programação das comemorações para o Dia Municipal para a Igualdade que se desenrolam, este ano, entre 15 e 21 de junho. Além destas duas mostras, no sábado – Dia Municipal para a Igualdade – será inaugurada a exposição fotográfica “A Transmissão da Vida”. Esta mostra da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução (SPMR) estará patente nos Paços do Município e será inaugurada às 15h00 com a presença da presidente da SPMR, Teresa Almeida Santos e de Agostinho Almeida Santos, reconhecido especialista em medicina reprodutiva.

José Francisco Rolo explicou igualmente a natureza do projeto “Igualdade Local, Cidadania Responsável” que “nasceu para lutar contra o preconceito” e através do qual o Município tem concretizado um “conjunto de ações para promover a igualdade de género, na esfera doméstica e no espaço público”. Com o objetivo de criar “contextos para o desenvolvimento de igualdade na dimensão da cidadania em geral” têm sido trabalhados aspetos como a integração das pessoas portadoras de deficiência, realçando “as capacidades que têm na aprendizagem e nos seus saber-fazer”. Outra área que tem sido alvo de preocupação é a “emergência de preocupantes desigualdades” como a violência de género. Como o vereador da Ação Social e Saúde explicou, “um município inclusivo e atento tinha de criar um mecanismo de ajuda de primeira linha e foi através do projeto Igualdade Local, Cidadania Responsável que criámos a linha telefónica de apoio à vítima”.

Refira-se ainda que no âmbito do projeto “Igualdade Local, Cidadania Responsável” foi criada a figura da Conselheira Municipal para a Igualdade, Teresa Serra, bem como um Plano Municipal para a Igualdade, em vigência até 2015, “com metas e muito centrado na sensibilização da comunidade para as questões de igualdade de género, na família e no espaço público, como sejam a partilha de tarefas e responsabilidades entre homens e mulheres bem como a promoção de igualdade de oportunidades entre ambos os géneros nas atividades públicas e no acesso ao emprego, destacando-se aqui a ação do Gabinete de Inserção Profissional”.

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …