FC Oliveira do Hospital relança formação em clima de festa

FC Oliveira do Hospital relançou formação em clima de festa

Mais de cinco dezenas de jovens aspirantes a craques da bola apresentaram-se hoje no relançamento das escolas de formação do Futebol Clube de Oliveira do Hospital. Um projecto que pretende revitalizar uma área que nos últimos tempos esteve algo arredada deste emblema da cidade. “Já conseguimos uma das metas a que nos tínhamos proposto. Captámos para estas camadas mais de cinquenta jovens”, referiu, ao CBS, com algum orgulho o responsável máximo pelo departamento de formação, Albano Dinis, frisando que o clube vai manter as portas abertas a novos jovens atletas que durante o período de inverno vão ter ainda disponíveis espaços cobertos.

IMG_4778 (Small)Nem o presidente da autarquia, José Carlos Alexandrino, faltou a este evento que promete marcar um ponto de viragem num clube que esta temporada regressou aos nacionais. O autarca diz que o Município apoia estas iniciativas dentro do possível, em termos de logística e infra-estruturas. “O clube atrasou-se porque os clubes mais próximos como o AD Nogueirense e o GD Tourizense tinham outro tipo de instalações e conseguiam atrair os mais novos. Agora com este campo sintético já é possível competir em termos de igualdade”, sublinhou José Carlos Alexandrino, deixando ainda a promessa que mal seja possível financeiramente “gostaria de modernizar os balneários do clube”.

Os mais jovens, sem disfarçar uma enorme satisfação, começaram a dar os primeiros toques no campo. Para IMG_4768 (Small)regalo dos adultos que, nas bancadas, iam assistindo, inclusive à primeira partida que colocou frente a frente o FCOH e o Góis, uma partida que os forasteiros acabaram por vencer. Mas o resultado era o que menos interessava como referiu um dos mais carismáticos atletas da formação de seniores. “O clube esteve demasiado tempo afastado da formação e esta é uma área que não dá resultados de uma hora para a outra. Estou convencido que dentro de dois a três anos os resultados vão começar a surgir e será daqui que vão sair os reforços para alimentar a equipa sénior”, disse Pedro Fontes, mais conhecido no meio futebolístico, por Cané. “Este é um trabalho importantíssimo para o futuro de qualquer colectividade e não podíamos continuar a deixar fugir os jovens”, rematou.

IMG_4770 (Small)Este projecto de formação será composto por uma equipa multidisciplinar que conta com uma fisioterapeuta, enfermeiros e uma equipa de marketing. O aspecto psicológico também não foi esquecido, contando com duas especialistas na área. “O nosso papel passa por optimizar o rendimento desportivo e promover o bem-estar psicológico dos atletas”, conta a psicóloga Sandra Abreu. “Se for necessário realizaremos intervenções mais individualizadas com o objectivo de estabelecer uma ponte de ligação entre o futebol, escola e o ambiente familiar”, acrescentou a também psicóloga Carolina Veiga.

Apresentados os futuros craques seguiu-se um almoço convívio em que todos procuraram retemperar energias para o confronto da tarde, de iniciados, que opôs o FCOH e o FC Seia. Uma festa para o clube, adeptos e família dos atletas.IMG_4773 (Small)

LEIA TAMBÉM

João Paulo Albuquerque acusa PS por não concluir IC6, pelo menos, até 2030

João Paulo Albuquerque considera que o IC6 não é uma prioridade, mas sim uma necessidade …

Alunos da ESTGOH consideram “Oliveira do Hospital uma cidade acolhedora”

ESTGOH atrai 110 alunos na primeira fase de acesso ao ensino superior, curso de Gestão das Bioindústrias sem grande adesão

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) preencheu 110 das …