FCOH pode sagrar-se campeão distrital já no próximo domingo

Basta um empate para que, no domingo em jogo frente ao Febres, com início às 16h00, o FCOH se sagre campeão distrital e recupere o seu lugar no campeonato nacional.

A quatro jogos do terminus do campeonato distrital da divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital está a ponto de cantar vitória.

E a comemoração antecipada da conquista do título de campeão distrital poderá acontecer já no domingo, no Municipal de Oliveira do Hospital, onde o líder FCOH (68 pontos) recebe o Febres que, a esta altura do campeonato, ocupa o segundo lugar da tabela classificativa, com 57 pontos, e ainda almeja aceder ao comando da tabela por matematicamente tal ainda ser possível.

Remetido ao campeonato distrital por força da extinção da 3ª divisão nacional, o FCOH tem-se vindo a pautar por uma excelente época desportiva. No conjunto das 26 jornadas já realizadas, a equipa de Oliveira do Hospital conta com 22 de vitórias, dois empates e apenas duas derrotas. Razões mais do que suficientes para o presidente da direção do FCOH acreditar na conquista do título seja no jogo do próximo domingo, seja no último do campeonato.

“Temos quatro jogos para fazer e apenas precisamos de um ponto”, refere Paulo Figueira, assegurando que a equipa do FCOH vai disputar o jogo do próximo domingo “da mesma forma como disputámos os anteriores”. A valorizar o facto de o Febres ocupar o segundo lugar e ser “candidato ao título e aspirante a campeão”, o dirigente do FCOH reconhece de igual modo aquela que tem sido a boa prestação do FCOH no campeonato, pelo que também acredita que a equipa se possa sagrar campeão já no próximo domingo. Praticamente fora de questão está a possibilidade de o FCOH “deixar fugir o campeonato”. “Acredito na equipa e não seria agora que iríamos perder tudo”, sublinha.

Num olhar pelo caminho percorrido na presente época desportiva, Paulo Figueira atribuiu os excelentes resultados à equipa técnica que é composta por “gente muito competente”, aos jogadores que formam um “corpo muito unido” e ao vice-presidente do clube, Mário Brito, que “tem sido o suporte deste direção”.

Com a conquista do campeonato distrital, o FCOH ruma ao campeonato nacional, local onde o FCOH já esteve durante 25 anos e onde – segundo Paulo Figueira – “merece estar”.

Associada à boa época desportiva do FCOH está também a dedicação da massa associativa e o aumento do número de simpatizantes. “Tem vindo muita gente ao campo. Temos sentido o apoio dos sócios e dos simpatizantes e gostava muito que no domingo viesse muito mais gente para apoiar a nossa equipa”, referiu Paulo Figueira.

Nos jogos que realizou em casa, o FCOH gozou esta época de melhores condições para a prática da modalidade, disputando as partidas no relvado sintético instalado no Estádio Municipal por decisão da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “É claro que a equipa jogou muito melhor do que jogou no ano passado, num ervado, onde metade era erva e outra metade era lama”, afirma o dirigente do FCOH, certo de que o relvado sintético “contribuiu muito para a posição onde estamos”.

LEIA TAMBÉM

CDS/PP pede ao Governo conclusão do IC6 até Oliveira do Hospital e construção do IC7 e IC37

O grupo parlamentar do CDS-PP recomendou ontem ao Governo a conclusão do Itinerário Complementar 6 …

E porque digo eu que o Futebol Clube do Porto é a equipa de futebol mais próxima de jogar como faz o Real Madrid? Autor: João Dinis

Tipo “declaração de interesses”, digo que sou Benfiquista desde que me conheço (tenho 64 anos) …