Feira do livro arrancou ontem em Oliveira do Hospital

 

O livro e a leitura estão em destaque na sexta edição da Feira do Livro que, ontem, arrancou no Largo Ribeiro do Amaral, em Oliveira do Hospital.

Até domingo, 10 de abril, a iniciativa vai contar com a mostra e venda de livros e vai dar particular importância aos autores concelhios. Na sessão que marcou a abertura oficial do certame, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital destacou o empenho do município nesta área e assegurou que “a autarquia não está distraída em relação às necessidades culturais do concelho”.

Sem deixar de destacar a importância do livro na formação pessoal de cada um e, a mais valia das bibliotecas escolares, Alexandrino fez também questão de realçar os passos que têm sido seguidos pela equipa que dirige, no sentido valorizar o “potencial cultural” para que “Oliveira do Hospital tenha uma centralidade”.

Para além de destacar a aposta no Turismo com iniciativas como a Feira do Queijo, Alexandrino referiu-se ainda à intenção de revitalização da cidade romana da Bobadela e a valorização de centros históricos.

O autarca revelou igualmente a intenção de recuperação da igreja de Lourosa, ao abrigo de uma candidatura conjunta com a Direcção Regional da Cultura. A comemoração do centenário do nascimento de Manuel Cid Teles foi também destacada como forma de promoção cultural do concelho, sendo que entre os objetivos de Alexandrino está ainda a recuperação do Teatro de Ervedal da Beira.

Sem deixar de aludir às ações dinamizadas pela ADI, o autarca oliveirense colocou a tónica na próxima edição da EXPOH que se vai realizar em Oliveira do Hospital, entre 16 e 24 de Julho e vai contar com a presença de “um artista estrangeiro”. Também o regresso do rali a Oliveira do hospital, nos dias 18 e 19 de Junho, é encarado por Alexandrino como uma mais valia para o concelho. “Temos que criar aquela centralidade, porque é importante revitalizar o comércio local e promover as empresas”, considerou o presidente do município, entendendo que “nunca devemos estar contentes com os objetivos alcançados”.

Presente na sessão, a representante da Direção Regional de Cultura apreciou a iniciativa promovida pelo município e destacou a importância da leitura. “Ajuda-nos a construir as nossas estruturas e a sermos melhor uns com os outros”, referiu Leonor Lopes.

LEIA TAMBÉM

Caça praticamente proibida no concelho de Oliveira do Hospital até Maio de 2018

A caça está proibida até 31 de Maio de 2018 nas zonas consumidas pelos fogos, …

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …