“Feriados em Portugal” marcou 2º aniversário da Biblioteca Municipal

No dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas, o segundo aniversário da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital foi assinalado com a apresentação do livro “Feriados em Portugal” de Luís Reis Torgal.

O auditório da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital foi, ontem à noite, manifestamente insuficiente para acolher todos os que fizeram questão de participar na sessão comemorativa do segundo aniversário daquele espaço, localizado em pleno coração da cidade oliveirense.

A funcionar como principal ponto de atração esteve a apresentação do livro “Feriados em Portugal”, da autoria de Luís Reis Torgal e que é resultado de um trabalho que o conhecido historiador e professor catedrático da Universidade de Coimbra levou a cabo juntamente com o falecido professor Luís Andrade Oliveira. Um tema que “fazia parte do miolo da tese de doutoramento de Luís Andrade sobre a restauração”, explicou Luís Reis Torgal, fazendo recair sobre o falecido co autor da obra a responsabilidade pela grandiosidade do livro. “Este livro é muito bom. Nunca elogio os meus livros. Elogio este livro porque não é meu, é do meu amigo Luís Andrade que era sobrinho direto do falecido professor César Oliveira e era um homem da vossa terra”, registou Reis Torgal, autor vivo da obra que teve apresentação a cargo do professor de português da Escola Secundária de Oliveira do Hospital, Nuno Teixeira.

A propósito de um livro que em Oliveira do Hospital foi apresentado num dos feriados de Portugal, Reis Torgal aludiu à génese dos feriados, bem como às alterações decorrentes de cada momento da história, sem deixar de se opor à recente decisão de eliminação dos feriados de 1 de dezembro e 5 de outubro. “Numa altura em que a independência portuguesa vive perigosamente e alienámos parte da nossa soberania, matam o feriado que nunca teve sentido anti-espanhol”, comentou Reis Torgal que apesar de “profundamente ibérico” se manifestou “absolutamente contra a eliminação do feriado de 1 de dezembro, sobretudo num tempo periclitante em termos de autonomia nacional”. Responsável pelo levantamento de todos os feriados nacionais e os 308 feriados municipais, o autor de “Feriados em Portugal”, contrariou ainda o governo com a certeza de que “Portugal não tem feriados a mais”. “São sensivelmente os mesmos que em outros países”, referiu, notando que por exemplo a Finlândia e o Japão chegam a ter mais feriados.

Para além da apresentação de “Feriados em Portugal”, a sessão comemorativa do 2º aniversário da Biblioteca oliveirenses ficou marcada pela entrega de prémios aos melhores leitores da biblioteca e bibliotecas escolares e os certificados às instituições e amigos da Biblioteca Municipal. “Deixamos o nosso agradecimento por, ao longo de dois anos, tornarem possível um conjunto de iniciativas”, referiu a vereadora da Educação e Cultura da Câmara Municipal, Graça Silva.

LEIA TAMBÉM

Raul Alarcon conquistou camisola amarela em Oliveira do Hospital e Marcelo Rebelo de Sousa concentrou atenções

O espanhol Raul Alarcon (W52-FC Porto) foi hoje a grande figura da Volta a Portugal …

Governo lança hoje financiamento de 36 milhões para recuperar floresta das áreas ardidas, sendo 4 milhões para o Pinhal Interior

O Governo lança hoje concursos faseados de apoio à floresta, por região do país, no …