Festa da castanha voltou a atrair enchente a Aldeia das Dez

 

… o certame já é de “realização obrigatória” na freguesia de Aldeia das Dez.

Com direito a Jazz e a fado, a 11ª Festa da Castanha realizada no último fim de semana revelou-se num verdadeiro sucesso. A surpreender pelo concerto de Jazz com que, na noite de sábado, brindou populares e visitantes no Solar Pina Ferraz e pela animação que foi uma constante durante todo o dia de ontem, o certame superou todas as expectativas da organização no que respeita à adesão conseguida.

“Nunca se viu tanta gente”, revela a presidente da Junta de Freguesia de Aldeia das Dez ao correiodabeiraserra.com, satisfeita pelo facto o tempo ter ajudado no período da tarde de domingo e de muitos visitantes terem permanecido na festa até ao final, altura em que foi oferecido um magusto a todos os forasteiros. Segundo Sónia Madeira foram assados cerca de 140 quilos de castanha, registando-se também uma grande afluência ao magusto.

Para além de registar a forte adesão de visitantes concelhios e de várias partes da região – “muita gente de fora fez questão de parabenizar a organização”, frisou – a presidente da Junta de Freguesia de Aldeia das Dez sublinha também a forte participação em matéria de expositores. No total, estiveram presentes 70 stands, tendo obrigado à criação de uma segundo corredor de expositores, como forma de contornar o problema da falta de espaço destinado àquele efeito.

No périplo que efetuou junto dos expositores, Sónia Madeira garante ter recolhido feedback positivo, havendo porém a registar a evidente perde do poder de compra da maioria dos visitantes, levando a que muitos apenas desfrutassem do certame e não chegassem a fazer compras.

Uma realidade que a Junta de Freguesia também pode constatar na venda das cerca de quatro centenas de quilos de castanha que tinha à disposição. “Ainda sobraram alguns sacos”, contou a autarca local que na organização da festa, onde a castanha foi rainha, teve que recorrer a muitos produtores de fora, porque na freguesia e no concelho, o fruto era escasso devido às condições meteorológicas, que se revelaram adversas à normal produção de castanha.

Ainda assim, castanha foi o que não faltou num dos mais emblemáticos cenários do concelho de Oliveira do Hospital, o Santuário de Nossa Senhora das Preces, em Aldeia das Dez. Desde a sopa da castanha, aos doces, licores e bolos, eram várias as iguarias gastronómicas que se iam misturando aqui e ali, com outras não menos apetitosas delícias da cozinha e doçaria locais.

A par dessas, também sobressaiu o artesanato e animação a cargo de vários grupos musicais, Vivarte e alunos da Escola Secundária de Oliveira do Hospital.

Em causa está um evento que, ao fim de 11 anos, faz parte do calendário de certames do concelho de Oliveira do Hospital e que já é de realização “obrigatória” nos próximos anos. “Com certeza”, assegura Sónia Madeira.

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …