Filipe Camelo vai ser candidato do PS à Câmara de Seia

Pela primeira vez na sua historio o PS de Seia escolheram em eleições o seu candidato para a Câmara.

O actual vice-presidente da câmara obteve 163 votos, contra 34 de António Maximino. Na secção de Seia existiam 247 militantes com directo a voto, tendo exercido o seu direito 200. Estas eleições primárias foram decididas pela Comissão Política do Partido Socialista, depois de Eduardo Brito, presidente da câmara e da concelhia, ter optado por não se recandidatar.

Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, Filipe Camelo, disse que contava com esta vitória: “se dissesse que não estaria a mentir”, mas admite não ter ficado “impressionado com resultado que se atingiu”.

Salienta principalmente a participação dos militantes “o que para partido foi um momento histórico, quer pela forma como foi feita a escolha, quer pelo número de militantes que participaram, de forma espontânea, na escolha daquele que querem como candidato”.

Depois destas eleições Camelo entende que agora terá que se virar a página e “falar para a comunidade”. As linhas programáticas para a sua candidatura à Câmara “têm a ver com aquilo que apelidamos de debilidades e oportunidades”.

Pretende uma “governança ainda mais próxima dos eleitores”, também “minimizar o problema do despovoamento”. Para isso quer “segurar os que querem viver no concelho Seia e também atrair novos habitantes”.

O emprego será “uma das preocupações fundamentais, tendo em conta o contexto de hoje”. Dar novas oportunidades aos jovens e fazer com que Seia “seja cada vez mais uma referência ambiental”, são outras das linhas programáticas que pretende incluir no seu projecto de candidatura ao município.

Por seu lado, António Maximino, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS, quando questionado sobre se ficou surpreendido por esta derrota expressiva, que “quando se parte para uma batalha eleitoral, nunca temos certeza do resultado”. Acrescentando não ter ficado “melindrado” com a derrota, uma vez que “em politica escolhem-se caminhos e alternativas e foi o que aconteceu”.

Adianta que logo depois de saber os resultados “felicitei o Filipe Camelo pela sua vitória, os militantes foram claros ao dar-lhe a vitória para quatro anos que se podem adivinhar como futuro presidente da Câmara”.

Mostra-se “disponível para continuar a trabalhar pelo meu concelho e partido”. Lembra um dito de “um grande político: só é derrotado quem desiste de lutar e eu nunca deixarei de lutar pelas minhas ideias, princípios e convicções”.

In Diário As Beiras

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …