1. O “ Fora de Jogo” de hoje será uma opção clara dos melhores jogadores deste concelho da década de noventa até hoje, assente na minha visão e experiência do futebol que tive.

Fora de Jogo

2. Tive a felicidade de treinar alguns destes jogadores, não podendo por isso ser uma escolha sem alguns condicionalismos mas coerente com o valor que eles demonstraram, mesmo que alguém possa ter ficado esquecido.

3. Carlos Martins – o melhor jogador de todos os tempos do nosso concelho, já que passou em todas as selecções de formação, chegando a internacional A. Há quem diga que tem passado ao lado de uma grande carreira. Não é a minha opinião. Já tem uma grande carreira e não acredito que o Rui Costa o escolhesse para jogar no Benfica se o Carlos não tivesse um potencial elevado.

4. Paulo Piedade – um jogador polivalente que desempenhava as funções de trinco, médio centro, ala esquerda, ponta de lança, …. Só não me lembro de o ver jogar a guarda-redes. O seu pé esquerdo fazia maravilhas. Jogou vários anos no Varzim na 1ª Divisão. Nunca me esquece que quando saiu do Oliveira, era para ir jogar no Espinho que estava na Divisão principal e que era treinado por Quinito. Este quando soube que o Paulo tinha assinado pelo Varzim da 2ª Divisão ficou furioso com ele e telefonou-me para que eu falasse com ele para que reconsiderasse na sua opção. Mais tarde encontrei o Quinito e este disse-me que com ele o Paulo chegava à Selecção A. Nunca lhe contou isto. Sei também que o Vitória de Guimarães foi uma equipa que sempre desejou este jogador.

5. Chalana – O primeiro jogador do concelho a jogar em campeonatos profissionais. Do União de Coimbra vai para o Académico de Viseu, onde esteve durante sete épocas. Ainda faz uma época no Sporting da Covilhã mas regressa ao seu clube de sempre – o Académico de Viseu. Encerrou a sua carreira na época passada, na A.D. Nogueirense, o clube do seu coração e da sua terra. Jogava a médio centro e era sobretudo um organizador de jogo. Nunca jogou na 1ª Divisão mas penso que tinha valor para lá ter estado. No futebol também é preciso sorte e na minha opinião o Chalana nunca a teve.

6. Jorge Alexandre – o presidente do Tourizense era um jogador muito rápido, marcava golos de ângulos incríveis. Passou em clubes como o União de Coimbra, Oliveira do Hospital, Argus, Tourizense.

7. Paulo Alves – um jogador impressionante quer no nível técnico quer ao nível físico. Tinha um drible em velocidade e para a frente, que fazia com que a equipa ganhasse superioridade numérica em situações atacantes. Esta particularidade só a têm os grandes jogadores. Pena foi que não tivesse a ambição de ir mais longe no futebol. Não tenho dúvidas que tinha valor para jogar na 1ª Divisão.

8. Devido a haver ainda outros jogadores que penso que merecem uma referência especial, continuarei no próximo número com nomes como João Pedro, Julinho, Nuno Ribeiro, Fernando Pedro, Telmo, Pedro André, Zito e Carvalho…. E outros que possam ter ficado esquecidos e que me recorde entretanto.

9. Votos de boas férias para todos os leitores do Correio da Beira Serra e para todos os desportistas em geral.

José Carlos

LEIA TAMBÉM

Fazer contas à vida. Poupar para multiplicar. Autora: Tânia Vieira

No contexto actual, conseguir colocar algum dinheiro de parte e constituir poupança é cada vez …

Perguntar não ofende… Autor: João Dinis

Afinal como consegue a SONAE – ARAUCO fazer o que faz dentro de S. Paio …