1. Neste ano desportivo o futebol concelhio resume-se às competições distritais, pois com a descida do F.C. Oliveira do Hospital aconteceu aquilo que já há muitos anos ...

Fora de Jogo

… não acontecia. Oliveira do Hospital deixa de ter representação nas competições nacionais.

2. O futebol tem altos e baixos, por isso é de crer que este cenário tem que ver com a crise que o nosso concelho atravessa, pois o dinheiro dos subsídios camarários não é suficiente para custear equipas competitivas, sobretudo ao nível nacional.

3. O que durante muito tempo disfarçou as carências foram as verbas injectadas por directores e eu conheço alguns que prejudicaram a sua vida pessoal e empresarial, para que o seu clube tivesse vitórias. Foi pago um preço muito elevado para depois quase nunca ser reconhecido o seu esforço. O futebol também é ingrato para estas pessoas.

4. Vem isto a propósito da paixão e rivalidade de que se fala actualmente entre a A.D. Nogueirense e o F.C. Oliveira do Hospital, já que ambos vão competir na Divisão de Honra de Coimbra. É legítimo que ambas as equipas tenham ambições e queiram ganhar uma à outra, mas isso é natural. Esta rivalidade se for leal, fará com que os dois emblemas se tornem mais fortes.

5. O F.C. Oliveira do Hospital sempre foi o clube mais representativo do concelho, sobretudo pelo facto dos títulos conseguidos quer ainda pelo número de anos que andou nos Nacionais. Essa realidade parece-me óbvia.

6. Já a A.D. Nogueirense tem também um historial rico e como já escrevi ao tempo, tem uma “terra” onde as pessoas sentem o seu clube e gostam de futebol. Por esse bairrismo conseguiu arranjar infra-estruturas próprias que são hoje um capital importante na sua dimensão.

7. Sem qualquer dúvida que o Nogueirense terá melhores condições desportivas que o Oliveira do Hospital, sobretudo após a conclusão das obras que estão a decorrer. Mas pergunto: não será legítimo que os directores do Nogueira lutem para terem as melhores condições para o seu clube?

8. A resposta só pode ser sim. Eu percebo alguma revolta dos directores de Oliveira, já que quando tentaram encontrar soluções para que o clube não dependesse apenas dos subsídios, esta mesma Câmara fechou-lhe as portas. Mas disso não têm culpa os directores do Nogueira.

9. Parece-me e já o escrevi que o F.C. Oliveira do Hospital também merece um Parque Desportivo com condições e que a Câmara Municipal o trate com os mesmos princípios que tratou o Nogueirense. Assim como qualquer clube do concelho que chegue à mesma Divisão.

10. Deve a Câmara aplicar o mesmo princípio de igualdade para outros clubes e que depois cada um realize a obra conforme as suas capacidades. Às vezes o problema é que a vontade do Presidente da Câmara é soberana em muitas ocasiões. Lembram-se da parceria entre a Fundação e F.C. Oliveira do Hospital, para a possibilidade de instalarem um Posto de vendas dos combustíveis? É essa coerência não existente que eu coloco hoje “FORA DE JOGO”.

José Carlos Alexandrino

LEIA TAMBÉM

Perguntar não ofende… Autor: João Dinis

Afinal como consegue a SONAE – ARAUCO fazer o que faz dentro de S. Paio …

Cartões e telemóveis podem andar juntos na carteira? Autora: Isa Tudela

Pense neste cenário: vai às compras, carrinho cheio e na hora de pagar o cartão …