No passado fim-de-semana o Sampaense teve nova jornada dupla, no sábado frente ao Sangalhos fora e em casa ao receber o Angra Basket no domingo.

>> Basquetebol: Uma derrota e uma vitória em mais uma jornada dupla

Sangalhos 69 – Sampaense 68

Na deslocação a Sangalhos, a equipa de S. Paio de Gramaços estava bem avisada da capacidade de luta e resistência do adversário, sobretudo a jogar perante o seu público.

O jogo iniciou-se a um ritmo lento e com fraca qualidade colectiva de ambas as equipas. Os “turn-overs” sucederam-se em grande número, sendo que nos primeiros 5 minutos de jogo somente 5 pontos tinham sido concretizados por ambas as equipas. O primeiro período termina com o resultado de 18-7.

No segundo período assistiu-se a um reagir do Sampaense à superioridade da equipa da casa, o rendimento ofensivo melhorou, enquanto que colectivamente as duas formações se mostravam mais consistentes. A partida vai para intervalo empatada a 34 pontos.

No terceiro período o rendimento das equipas foi equivalente ao visto na primeira parte, mas o jogo não melhorou muito de qualidade. Sempre com melhor atitude defensiva, as duas formações pareciam sofrer em frente ao cesto, o rendimento ofensivo foi muito fraco devido a sucessivos falhanços e “turn-overs”. O resultado no final deste período foi de 47-45.

No último período não se jogou melhor, mas devido ao equilíbrio no marcador os níveis emotivos cresceram e a vitória podia tender para ambos os lados. A partida é decidida nos últimos segundos, com um triplo marcado mesmo em cima do apito final, que deu a vitória à equipa da casa.

Foi uma derrota muito amarga para a formação beirã que teve muitas vezes o jogo na mão, mas pela forma como foi obtida, foi sem dúvida uma festa para os adeptos do Sangalhos. O resultado final foi de 69-68 e espelha o equilíbrio e falta de inspiração das 3 equipas, uma vez que a arbitragem foi igualmente fraca e só estragou o espectáculo prejudicando ambas as formações.

O MVP da partida foi Justin Marshall do Sampaense com 30 pontos e 4 ressaltos. Estiveram em igual destaque nos visitantes Diogo Simões com 19 pontos e Odair Conceição com 8 pontos.

Na equipa do Sangalhos destacaram-se Byron Ray com 17 pontos e Jamaal Moore e Luís Fonte ambos com 14 pontos.

Sampaense 88 – Angra Basket 83

O Angra Basket vinha de uma derrota no dia anterior frente ao Illiabum e chegou a S. Paio de Gramaços com toda a ambição de levar pelo menos uma vitória para a cidade açoriana de Angra do Heroísmo, localizada na Ilha Terceira.

O primeiro período foi bastante equilibrado, com ambas as formações a apresentarem um basquetebol eficaz e fluido. Fruto de uma melhor postura ofensiva, o Sampaense conquista uma ligeira vantagem e acaba o primeiro quarto de jogo a vencer por 20-17. Sem acusar desgaste da jornada do dia anterior, a equipa da casa mostrou uma grande frescura nos primeiros vinte minutos de jogo, esteve melhor a defender, conseguindo anular as tentativas de jogo exterior do adversário.

Imagem vazia padrãoO jogo vai para intervalo com o resultado de 36-32. No terceiro período as coisas mudaram ligeiramente. O ritmo defensivo dos jogadores da equipa beirã baixou e permitiu ao Angra fazer um parcial superior que levou os insulares a passarem para a frente no marcador. Apoiados no bom jogo exterior de algumas das suas unidades os visitantes vão a vencer para os últimos 10 minutos por 50-54.

No último período o Sampaense voltou a reagir e com muita garra passou novamente a ter uma posição dominante na partida, voltando a disputar o resultado final. Nos momentos finais o Sampaense esteve perto de resolver a partida vencendo por 3 pontos, mas num ressalto defensivo a bola vai para a um jogador insular que concretiza um milagroso triplo que leva o jogo para prolongamento, com 70 pontos para cada uma das equipas.

O prolongamento começa com vantagem do Angra, mas aos poucos a equipa da casa recupera e é na linha de lance livre que, a perder por um ponto, os visitantes falham um lançamento que daria a vitória. Acabam por empatar novamente a partida e dão início a mais um prolongamento.

Já com o cansaço bem visível em todos os jogadores, no caso do Sampaense Diogo Simões acabou por necessitar de assistência e chegou mesmo a preocupar os presentes, o derradeiro tempo é dominado pela equipa beirã que depois de muita emoção conseguiu uma vitória importante sobre uma equipa forte e lutadora. O jogo termina com o resultado de 88-83.

Foi um desafio muito emotivo que dignificou em muito a modalidade e ambas as equipas poderiam ser justamente vencedoras. O MVP da partida foi Dustin Brown com 12 pontos e 17 ressaltos. Estiveram também em destaque no Sampaense Dário Mourato com 19 pontos e Odair Conceição com 13 pontos.

Na equipa do Angra destacaram-se Wayne Nelson com 33 pontos, Rui Monteiro com 23 pontos e Oladoyin Akinyanju com 20 pontos.

Pedro Veloso

LEIA TAMBÉM

Petizes do FC Oliveira do Hospital são vice-campeões distritais

A formação do FC Oliveira do Hospital, no escalão do petizes, sagrou-se ontem vice-campeã distrital …

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …