GNR de Coimbra aposta no combate à sinistralidade com tolerância zero na velocidade

GNR de Coimbra aposta no combate à sinistralidade com tolerância zero no controlo de velocidade

O Comando Territorial de Coimbra da Guarda Nacional Republicana, através dos seus Destacamentos Territoriais e de Trânsito, estão dispostos a evitar consequências graves para os sinistrados. Aquela força policial chegou à conclusão que os acidentes diminuíram no Distrito, mas ao mesmo tempo verificaram consequências mais graves para os sinistrados. Concluíram igualmente que a sinistralidade grave foi potenciada essencialmente pelo excesso de velocidade, daí que a partir de agora a fiscalização passe a ser reforçada e com tolerância zero.

A GNR daquele comando informa que têm mantido desde sempre uma forte preocupação com a sinistralidade rodoviária nas vias da sua zona de acção, “verificando-se, no decorrer dos últimos anos, uma diminuição consistente do número de vítimas mortais”. Alertam, porém, que “de forma inesperada, tem-se verificado que, apesar da diminuição do número de acidentes, resultaram consequências mais graves para os sinistrados”, refere em comunicado.

O comunicado é claro ao referir que para as autoridades a principal causa está no excesso de velocidade. “A sinistralidade grave foi potenciada essencialmente pelo excesso de velocidade”, sublinha, adiantando que a o Comando Territorial de Coimbra a par do “patrulhamento preventivo” está a fazer controlos à velocidade (com recurso a radares estáticos e em movimento), com tolerância zero sobre os limites de velocidade impostos por lei.

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …