GNR de Oliveira do Hospital deteve grupo especialista no assalto a lares de idosos

 

Terminou em S. Paio de Gramaços a onda de assaltos que um grupo de três indivíduos, naturais de Barcelos desencadeou na região, entre 31 de maio e 3 de junho.

O alerta foi dado à GNR de Oliveira do Hospital, cerca das 04h20 da passada sexta-feira, pelas funcionárias do lar de S. Paio de Gramaços, quando deram conta da presença de estranhos, que acorreram ao interior do edifício por via de arrombamento da porta de acesso ao jardim da instituição.

De acordo com informação avançada pelo comandante do Destacamento Territorial da GNR da Lousã, Armando Videira, quando os militares chegaram ao local, os indivíduos estavam-se a colocar em fuga, tendo procedido à detenção imediata do indivíduo de 44 anos. Os restantes elementos do grupo foram detidos duas horas depois.

O grupo, natural de Barcelos, e com antecedentes neste tipo de crimes – o homem de 44 anos já cumpriu pena de prisão – foi também autor dos assaltos ocorridos no dia 31 de maio em Viseu, Tábua e Santa Comba Dão e, no dia 2 de junho em Pinhel e Celorico da Beira. No dia 1 de junho, o elemento mais velho do grupo tinha sido julgado no tribunal de Mangualde pela prática de um crime antigo.

Detido pela GNR, o grupo foi presente, no sábado, ao juiz do tribunal de Celorico da Beira que decretou prisão preventiva ao indivíduo de 44 anos e a obrigação de permanência na residência com pulseira electrónica aos elementos mais novos.

Para além de colocar termo à ação do grupo, a GNR de Oliveira do Hospital deteve 3245 Euros em notas e moedas, um GPS, uma marreta, arranca pregos, berbequim, brocas, duas listas telefónicas, uma mala prata, uma mala pessoal furtada e outros materiais.

Após a detenção do trio, a GNR procedeu à correlação entre os assaltos registados em instituições similares ocorridos na região. Nesta operação estiveram envolvidos os Núcleos de Investigação Criminal da Lousã, Pinhel, Santa Comba Dão e Guarda.

De acordo com Armando Videira, o grupo detido era especialista no assalto a lares de idosos e operava a nível nacional. “Com o GPS chegavam facilmente onde desejavam”, referiu ao correiodabeiraserra.com, constatando que este tipo de instituições é apetecido aos assaltantes pelo facto de “dar guarida a pessoas que não oferecem resistência”.

Assalto a residências rendeu 240 Euros em dinheiro e três mil euros em peças de ourivesaria

Por identificar estão contudo os autores dos assaltos levados a efeito, no dia 3 de junho, a duas habitações em S. Gião e Rio de Mel.

Em cada um dos assaltos, realizados durante o dia, os larápios ainda por identificar introduziram-se no interior das habitações por via de arrombamento de uma janela. Em S. Gião, o furto rendeu 60 Euros em dinheiro e uma carteira preta com documentos pessoais.

Já em Rio de Mel, a quantia furtada foi mais avultada. Os larápios arrecadaram 180 Euros e cerca de três mil euros em peças de ourivesaria.

De acordo com Armando Videira, o caso está nas mãos da Equipa de Investigação e Inquérito da GNR de Oliveira do Hospital.

Em análise está a possível relação entre os assaltos e as informações prestadas por uma testemunha, que referenciou ter dado conta de “movimentações esquisitas”.

LEIA TAMBÉM

CDU reclama transporte público até Ervedal da Beira e acusa Câmara de se esquecer de obras importantes

Os elementos da CDU representados na União das Freguesias de Ervedal da Beira e Vila Franca …

Tábua inaugurou posto de carregamento de veículos eléctricos

A Câmara Municipal de Tábua inaugurou hoje o Posto de Carregamento de Veículos Eléctricos. O …