GNR de Oliveira do Hospital tem oito novos efectivos

De acordo com o comandante do Destacamento Territorial da GNR da Lousã, Oliveira do Hospital foi o posto que beneficiou do maior reforço de efectivos, por ser considerado pelo comando de Coimbra como um posto “prioritário”.

“Houve um aumento de 50 por cento”, sublinhou Armando Videira, informando que todos os outros postos afectos ao Destacamento beneficiaram de um aumento do número de efectivos.

“Desde o dia 25, que há mais guarda e patrulha nas ruas”, assegurou satisfeito o comandante do Destacamento, verificando contudo que não são os autos, nem as acções de fiscalização que movem os militares da guarda.

Na opinião de Armando Videira “sairá reforçado o sentimento de segurança e o policiamento preventivo”. O comandante está certo de que o reforço “vai reduzir a criminalidade no concelho”, já que “havendo maior policiamento, diminuem-se as oportunidades para os amigos do alheio”.

Volvidas quatro semanas desde a data do reforço, Armando Videira prefere aguardar pelo fim do mês, para efectuar o balanço do aumento do contingente policial. Não hesitou, contudo, em considerar que o balanço terá que ser “necessariamente positivo”.

Verificando que a organização diária dos 24 efectivos é da responsabilidade do comandante local do posto, Videira notou que os fins-de-semana serão necessariamente alvo de um reforço de patrulhamento, tendo em conta a comunidade estudantil que se verifica na cidade.

O aumento do número de militares não foi, no entanto, acompanhado pelo reforço de viaturas. Os 24 efectivos contam com três viaturas e uma scooter.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …