GNR fez 15 detenções por tráfico de estupefacientes nas imediações da praia de São Gião, Oliveira do Hospital

A GNR de Gouveia e Lousã, entre sexta-feira e domingo, efectuaram 15 detenções por tráfico de estupefacientes, na sequência de três acções de fiscalização rodoviária nas imediações de um festival de música (rave), que decorreu durante o fim-de-semana na praia fluvial de São Gião (Oliveira do Hospital). Na operação foram apreendidas 1814 doses individuais de haxixe, cinco doses individuais de cocaína, 14 doses individuais de heroína, 42 gramas de MDMA, dois gramas de extasy, 50 selos de LSD e 61,2 gramas de cannabis.

Os 15 detidos, com idades compreendidas entre os 18 e 32 anos, foram notificados para comparecerem hoje nos serviços do Ministério Público de Seia e Oliveira do Hospital. Foram ainda identificados 75 indivíduos por posse de estupefacientes para consumo.

A GNR refere ainda que estiveram nesta operação 73 militares, das valências de territorial, investigação criminal, intervenção e cinotécnica, dos comandos territoriais da GNR de Aveiro, Coimbra e Guarda.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • Roberto Soares

    Praia
    Fluvial de São Gião sempre em grande…

    Será possível que esse lindo e imenso empreendimento como não há
    igual só é noticia e divulgado uma ou duas vezes por ano e sempre pelos piores
    motivos? Quem são ou quem é o(a) responsável pela praia Fluvial? Com
    tantos recursos naturais onde está a dinamização do espaço? Uma praia fluvial
    como essa não pode apenas servir para este tipo de espectáculos. Haja alguém ou
    alguma entidade que salve esse espaço.

    Obrigado

  • Guerra Junqueiro

    O Sr Presidente da câmara não deu nenhum subsidio para ajudar à festa? Estou admirado, pois soltavam para ali talentos e choviam estrelas a mato…

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • Fumar e snifar

      Depois do dinheiro para as fardas do “Bola”, espera-se que a filarmónica tenha ajudado à festa. Ficava tudo numa boa.
      Não percebo porque é que a câmara não publicitou esta festa. Foi um sucesso.
      Podiam ter lá ido passear com os candidatos a deputados do PS.

  • Transparência

    Pois…isto confrange.Respondendo ao Roberto Soares, o responsável pelo espaço creio, é o antigo presidente de Junta,Senhor Manuel Garcia. Mais acima a Câmara Municipal que é quem nomeia o presidente da Fundação proprietária .Só que por aqui, as Fundações e coisa pública é assim,Tudo ao Deus dará..! A Cabral Metello virou canil. O Lopes lá armou uma confusão parece que já nomearam pessoal mas ainda não se encontraram. Mudaram estatutos venderam património, puseram a junta de Oliveira fora, enfim. Outra que anda parecida dizem-me é a Rádio.Essa é cooperativa mas, os coooperantes pouco ou nada sabem do que se passa. Não há convocatórias para Assembleia, não há actas nem livros para as mesmas, não há contas.Ai de alguém que pergunte alguma coisa..! O ambiente é de cortar à faca…consta.Tribunal de Trabalho dia 22, processo posto por uma jornalista. O Alex vai dando dinheiro para fazerem dele aquilo que ele não é..! Cerca de 20 mil para as antenas, mais uns contratos para ir pagando as despesas.Depois só dá lamber de botas…Um espanto esta nossa terra..Contas, transparência é como quem os mata..! Porque será..?

    • Mentirosos

      Qual transparência? Anda tudo sarilhado, esperem para ver a RBN. Andavam sempre com o presidente ao colo, e dizia ele que aqui o CBS era a voz do dono. Ali é a carteira da câmara, que é a nossa. Vamos ver no que dá.
      A Fundação Cabral Metello nem é bom falar. Mandam as cartas para trás.

  • Roberto Soares

    Para transparência

    Então mas o Senhor Manuel Garcia não é também o Presidente
    da Filarmónica que á uns tempos deu uma entrevista na rádio local? Ou seja está
    na Junta de Freguesia, Filarmónica e na Praia Fluvial? Já dizia o meu avô: “Quem muitos burros toca, algum fica para trás”.

    • É por onde podem

      E por vezes é vereador. Quando foi para pedirem o dinheiro ao Lopes que o Alex prometeu, mas do bolso do outro, lá se sentou no lugar da engenheira florestal.
      Estão em tudo e em todas estes meninos, mas com o nosso dinheiro.
      Vão ver como fica o concelho.

    • Transparência

      Pois…já lhe responderam. o que não desabona nada a pessoa em questão. Para mim é uma pessoa empenhada e que vive a sua terra, por isso merece a confiança da população para liderar as instituições. Efectivamente, foi uma vez substituir a vereadora, que até andava por lá, mas apenas para fazer um “número” (a pedido) para tentar achincalhar o António Lopes, com uma promessa que ele, Alexandrino, tinha feito. Por aqui tratam-se os beneméritos, a quem até queriam fazer uma estatua, desta maneira. Não conseguem distinguir as pessoas e a baixa política. Afronta-os passou a ser o “Inimigo Público” nº 1. É assim…Enquanto os promoveu e financiou, era um DEUS…