Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

GNR lança Operação “Peregrinação Segura” para proteger quem caminha para Fátima

A Guarda Nacional Republicana reforçou, desde segunda-feira e prolongará até ao próximo dia 13 de Maio, o patrulhamento nas principais vias de acesso à cidade de Fátima e respectivo Santuário. O objectivo, explica aquela força de segurança, passa por garantir a segurança dos peregrinos durante as deslocações e nas celebrações religiosas deste evento de cariz religioso.

A GNR aconselha os peregrinos a andar em fila indiana, sinalizar o início e fim dos grupos, não andar na estrada, mas sim na berma contrária ao sentido do trânsito, não andar em locais onde seja proibida a circulação de peões, usar sempre, quer de dia quer de noite, coletes reflectores. As autoridades recomendam ainda que para reunir o grupo, essa tarefa seja realizada sempre fora da estrada. Pedem igualmente para que os peregrinos não usem auscultadores de rádio e não andem sozinhos durante a noite e que tenham especiais cuidados ao atravessar as vias.

“A operação visa contribuir para a segurança dos peregrinos que, muitas vezes, efectuam o percurso em grupos numerosos, circulando em vias com tráfego intenso e com bermas estreitas ou com ausência das mesmas, aumentando assim o risco de atropelamento. Numa primeira fase da operação, o esforço de policiamento será orientado para as vias utilizadas pelos peregrinos no deslocamento até Fátima, sendo a segunda fase, direccionada para a segurança das celebrações no Santuário”, explica a GNR.

Esta fase de peregrinação, recorde-se, vai ficar marcada pelo trágico acidente que vitimou cinco pessoas no sábado. Tudo aconteceu num despiste de um veículo ligeiro à saída de uma curva, em Condeixa, colhendo nove pessoas oriundos de Mortágua que se dirigiam para Fátima. O acidente ocorreu na IC2 entre Coimbra e Condeixa, pelas 4h00, da manhã.

LEIA TAMBÉM

Suspeito de tentar matar ex-namorada em Tábua conhece hoje a sentença

O Tribunal de Coimbra determina hoje, pelas 13h30, a sentença a um homem de 43 …

Ana Abrunhosa entregou quatro habitações reconstruídas em Seia

A presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, entregou as chaves de quatro habitações (três na freguesia …