GNR reforça apoio aos idosos devido ao frio

A Guarda Nacional Republicana refere hoje em comunicado que, devido ao frio, reforçou o apoio aos mais de 50 mil idosos que vivem sozinhos e isolados em todo o país, realizando acções de vigilância e patrulhamento junto das suas residências. A GNR adianta que as acções de vigilância têm como objectivo “aconselhar e sensibilizar” a população idosa para as baixas temperaturas previstas para os próximos dias, principalmente nas regiões do centro e norte do país.

A corporação tem cerca de 400 militares que diariamente apoiam esta população idosa e vão direccionar o patrulhamento para as suas residências e transmitir alguns conselhos. As autoridades pedem para se evitar dormir ou descansar próximo dos equipamentos de aquecimento, proteger devidamente a lareira para que não se torne um foco de incêndio, afastar os aquecedores de móveis e não secar roupa nos aquecedores. “Usar várias camadas de roupa e dar preferência a sopas e a bebidas quentes, evitando bebidas alcoólicas”, são outros conselhos da GNR.

As temperaturas vão descer entre quatro e nove graus Celsius a partir de quarta-feira em Portugal continental, devido a uma massa de ar fria e seca.

LEIA TAMBÉM

Fogo em duas localidades do concelho de Oliveira do Hospital já foi dominado

Situação em Góis “é preocupante” e pode agravar-se

O comandante operacional da Protecção Civil, Vítor Vaz Pinto, disse hoje que o incêndio de …

Fogo activo com “muita intensidade” em Góis

O incêndio que deflagrou no sábado, no concelho de Góis, distrito de Coimbra, “permanece activo” …