GNR stripper condenado a um ano de dez meses de prisão

O cabo da GNR acusado de usar material de serviço em espectáculos de striptease foi condenado, hoje, a uma pena de um ano e dez meses de prisão com pena suspensa. Pedro Almeida, segundo o jornal Correio da Manhã, foi considerado culpado de uso indevido de material de guerra.

“O tribunal não tem qualquer dúvida que o militar realizou o espectáculo de striptease e usou a arma de serviço, conduta que sabia ser proibida”, declarou a juíza durante a leitura do acórdão no Tribunal de São João Novo, Porto, classificando o acto de “muito grave” e “leviano”.

O militar terá realizado a 8 de Março de 2014, Dia da Mulher, quatro espectáculos de striptease em discotecas, bares e restaurantes diferentes com a farda e arma de serviço tendo sido, posteriormente, publicadas fotografias na rede social ‘Facebook’. O Ministério Público tinha pedido uma pena de dois anos de prisão, considerando que o militar “agiu com enorme leviandade e dolo imenso”.

Fonte: Correio da Manhã

 

LEIA TAMBÉM

Ministério Público abre inquéritos para apurar responsabilidades da Câmara de Oliveira do Hospital nos incêndios de 15 de Outubro

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito, após a denúncia apresentada a 24 de Outubro …

Seia investe 7 mil euros na distribuição de cabazes de Natal pelas vítimas dos incêndios

A Câmara Municipal de Seia está a proceder à distribuição de cabazes de Natal pelas …