Gripe A fez a primeira vítima mortal no concelho de Oliveira do Hospital

A confirmação partiu da Direcção Geral de Saúde que já incluiu o falecimento do jovem de Travanca de Lagos na tabela de óbitos por gripe A em Portugal.

Internado desde Novembro nos Hospitais da Universidade de Coimbra, a vítima – deixa dois filhos menores – não apresentava quaisquer factores de risco e não resistiu ao vírus H1N1 que acabou por o conduzir à morte, na manhã, do passado dia 3 de Janeiro.

Motorista de transportes de longo curso, o jovem deu inicialmente entrada no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital onde terá sido medicado para o tratamento da gripe sazonal. A permanência dos sintomas conduziu-o, novamente, ao Serviço de Atendimento Permanente da cidade, tendo até necessitado de ventilação artificial.

A vítima foi, entretanto, encaminhado para os HUC onde permaneceu até ao dia do seu falecimento, já que o seu quadro clínico não registou evolução favorável.

O caso abalou a população local que identificava o indivíduo como “uma pessoa que vendia saúde e que era querida por toda a gente”.

Entretanto, um outro caso está a deixar a população oliveirense em alvoroço. Trata-se de uma jovem de 16 anos, de Ervedal da Beira, que está internada nos HUC com um estado clínico muito preocupante.

O correiodabeiraserra.com tentou entrar em contacto com a delegada de Saúde Pública de Oliveira do Hospital, mas Guiomar Sarmento tem estado incontactável. O mesmo acontece com António Sequeira, director do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte.

LEIA TAMBÉM

Cuidar dos pés das crianças é o mais importante. Autor: Francisco Oliveira Freitas

Os pés das crianças podem ser facilmente afetados devido à utilização de calçado mal ajustado, …

O verdadeiro papel do cuidador não é fácil. Autora: Ana Margarida Cavaleiro

A doença de Alzheimer é cada vez mais uma realidade na nossa sociedade. Esta condição, …