“Hasta siempre”, Comandante Fidel ! Autor: João Dinis

Curvo a minha cabeça até ao chão, em teu respeito, e logo a levanto, que a luta continua!

És (nosso) Comandante nesta incessante batalha pela afirmação, pela dignidade dos fracos e oprimidos. Batalha que protagonizas com convicções, com coragem, com talento, lá bem na frente com teu (s) Povo (s). Não, não és um D. Quixote contemporâneo que para ti, e para nós, a história é a sério, é a vida, não é ficção. E perante ti a história também se curva, em respeito, nesta hora. E, connosco, gritam milhões e milhões: A luta continua! – “Hasta la Vitória, Siempre!”.

Perante tamanha lição de vida, como muito poucos já viveram, há sempre a reacção daqueles que odeiam a liberdade que vive e se revigora na liberdade em concreto – na saúde, na educação, na solidariedade, na dignidade, no humanismo de facto. Odeiam-te sobretudo aqueles que, julgando-se invencíveis, afinal foram derrotados, décadas a fio, pelos episódios reais de um sonho maior: o fim da exploração do homem pelo homem, ali, naquela e a partir daquela pequena ilha, Cuba, tua Pátria querida!

Para se entender melhor tua razão, aqui te cito:- “É isso que eles não nos podem perdoar, que estejamos aqui, sob seus narizes, e que tenhamos feito uma revolução socialista debaixo dos narizes dos Estados Unidos (…). Esta é a revolução socialista e democrática dos humildes, com os humildes e para os humildes”.

Venceste-os ainda em tua morte pois sobre ti ela desceu “apenas” quando a lei da vida assim o determinou e não quando eles tentaram assassinar-te, e tantas foram as vezes que o tentaram! E vais vencê-los, connosco, muitas e muitas mais vezes. Em Cuba e nos confins deste mundo!

Mostraste como são “irmãos”, como são possíveis, como são dialéticos (entre si) o patriotismo e o internacionalismo.

Teu legado também nos ajuda a nós, Portugueses patriotas, a bradar bem alto que também nós, na nossa Pátria, Portugal, havemos de derrotar as amarras da opressão, da chantagem e do neocolonialismo que esta União Europeia do grande capital nos impõe, com as suas “tróikas”, os seus “patrões” e os seus servidores em geral ! E isso faremos, apesar dos traidores de todos os matizes que como a ti te odeiam, a nós odeiam também.

“Patria o muerte, venceremos!”.   Viva Fidel !

janoAutor: João Dinis, Jano

LEIA TAMBÉM

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …

«Castração» política em Oliveira do Hospital. Autor: João Cruz

Passados 44 anos após o 25 de Abril de 1974, vive-se hoje em Oliveira do …

  • Sérgio Correia

    …. mais um ditador que foi. Ainda sobram alguns.

    • Tudo trumpido

      Vê lá se tratas do Trump…e a ti próprio…
      Abre essa pestana..
      Parece – dada tal opinião! – que não queres ser cego…

    • raspa-te

      Continuas a xuxar na teta?
      Tu gostas de outro tipo de ditadores aqueles que te vao dando umas migalhas!