HBC: Bloco de Esquerda questiona governo sobre posição assumida pela Segurança Social em Assembleia de Credores

 

A inviabilização por parte da Segurança Social da proposta do investidor, que pretendia adquirir a HBC por 50 mil Euros e assegurar 100 postos de trabalho ,não caiu bem junto do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda que, já decidiu questionar o ministério do Trabalho e da Segurança Social, sobre se o Governo tem conhecimento da posição defendida pela representante da Segurança Social em Assembleia de Credores, de 25 de Maio.

“Neste momento de crise, é importante ajudar a viabilizar a empresa e a defender todos os postos de trabalho e não engrossar o exército de desempregados”, adianta o Bloco de Esquerda em comunicado enviado ao correiodabeiraserra.com, no qual se posiciona contra a postura da representante da Segurança Social, que acabou por ver aprovada a proposta de liquidação da empresa por 324 mil Euros, com a garantia de que o futuro adquirente deve assegurar a totalidade dos postos de trabalho.

Para o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, a proposta aprovada por todos os credores “não é viável”, porque – como explica – “se até aqui não apareceu nenhuma proposta ao longo do ano, esta situação só vem retardar o processo e fazer sofrer ainda mais os trabalhadores”.

O Bloco de Esquerda questiona ainda o ministério de Helena André sobre as medidas e orientações que propõe assumir, em conjunto com o ministério das Finanças, para ajudar à viabilização da HBC e de todos os postos de trabalho.

LEIA TAMBÉM

PSA anuncia produção de carros de lazer na fábrica de Mangualde

Depois de ameaçar encerrar a produção em Portugal, o grupo francês PSA aumenta a pressão …

Câmara da Guarda: Álvaro Amaro exige ser ouvido pelo Governo na estratégia nacional para o lítio

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), emitiu ontem um comunicado onde …